INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Merecemos tudo o que ‘temos’, porém, 'não temos’ tudo o que merecemos.

Postagem original, em 15.02.2013



Merecemos tudo o que 'temos',
porém, 'não temos' tudo o que merecemos.


Merecemos tudo o que 'temos',
porém, 'não temos' tudo o que merecemos.

Tudo o que ‘temos’ ou ‘pensamos ter’,
está vinculado a dois princípios básicos:
- o princípio da Vontade Divina,
que nos supre com o que nos é necessário
e é voltado para o TODO.
- o princípio do nosso querer,
que diariamente trava lutas,  para obter o que deseja.

Ou seja, tudo o que ‘possuímos’, que está sob nossa guarda e uso
(corpo, bens, conhecimentos e etc.),
estão e se dão pela Ordem Divina
ou pela nossa vontade.

Então “merecemos tudo o que temos”,
pois ou é fruto da Criação e por Ela está,
ou é consequência do nosso esforço em ‘ter’.


Entretanto,
e é aí que não compreendemos ou aceitamos,
este nosso esforço em ‘ter’, em geral,
bloqueia a ação da Vontade Divina e a instalação da sua Ordem,
fazendo com que o “merecimento” dentro do que nos é necessário,
seja obstruído.
E passemos a “não ter tudo o que merecemos”.    

Uma vez que as ações do nosso esforço em ter
seguem dentro dos padrões sociais e seus conceitos 
(nossa vontade),
em detrimento do necessário para podermos cumprir 
o Plano Divino destinado ao Nosso SER.
E quanto mais "nos esforçamos", mais nos afastamos do necessário
e do que deveríamos ter.  


Lembre-se que a Criação não desampara,
se por ela estivermos em consciência.
Provendo-nos de tudo o que for necessário para o nosso caminhar.

Se estamos pela LUZ, atuamos pelo TODO
e não para uma vontade ou capricho nosso, individual.
ArqueiroHur