INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

A DESCONSTRUÇÃO ou a Reforma? - Série Momento Único e Atual (minha visão).


Postagem original, em 24.12.2011



A DESCONSTRUÇÃO ou a Reforma? 
- Série Momento Único e Atual (minha visão).


Seriam estes “caminhos” ou atos, 
da desconstrução ou reforma, a mesma coisa?

Como as palavras perderam seu “sentido”, 
tomando o curso que o meio lhe deu, 
muitos estão “falando” uma coisa e promovendo outra.

O que o Universo nos oferta neste momento?... 
O que é o caminho do SER?... 
O que, afinal, nos é pedido ou teríamos de fazer neste trajeto?...

Estas perguntas se resumem numa única coisa: DESCONSTRUÇÃO!

Desconstrução dos valores, conceitos, padrões, apegos 
e aceitação do NOVO. 
E este novo, é o caminho da responsabilidade, 
onde não cabe a manutenção do que não é do SER.

Não se DESCONSTRÓI NADA medindo, 
olhando para o que se foi ou vai se “perder”! 
Sem “querer” largar costumes, vínculos, hábitos... 
Propondo "barganhas" do tipo: 
"eu fiz", "eu mudei"... e agora, o que recebo?

Isto é reformar! 
Ou seja: apenas modificar algumas coisas...

E esta “reforma” está sendo dada por todo o movimento da Mãe Terra e do Universo, 
neste processo de transição e Evolução planetária, 
sem necessidade de “consciência” de muitos que estão aqui.

Desta forma, defina o que você “quer”: 
desconstruir ou somente reformar?

- Mas é difícil!... 
Sim, o é e ao mesmo tempo não!... 
- Onde vou encontrar “forças”?... 
Em você mesmo, no SEU SER e no Universo.

... Certa feita, “perguntei” aos meus Mentores :  
- Como deveria me portar, para cumprir e honrar 
o compromisso do meu SER? 
A “resposta” que obtive na época, me soou como algo “irreal” 
e fora do que podia compreender e até mesmo aplicar, 
pois, deveria “ser na prática”
determinado e suave; 
forte e macio; 
intenso e leve; 
amoroso e guerreiro; 
firme e compreensivo; 
humilde e vigoroso, 
enfim, 
tudo totalmente antagônico e despropositado para os “padrões” do meu entendimento e prática. 
Como isto poderia se dar?... 
De onde tirar algum parâmetro?... 
Seria realmente possível “ser” assim?... 
Ficava eu pensando com os "meus botões"...

Num curto período, onde eu nem sequer havia me dado conta de como entender esta “requisição do Universo”, 
Ele, Universo, me apresentou uma tarefa que também achei despropositada e muito além da minha capacidade. 
Questionei-Os, perguntando se aquilo era alguma “brincadeira” 
e qual a “defesa” que eu possuía para efetuar o que me era apresentado, 
que aquilo era descabido e tal...

Novamente, veio uma resposta muito concisa: 

Sua determinação, vontade e fé.

Sabem o que era “fé” para mim? 
O mesmo que para todo mundo: 
acender uma “vela”, fazer uma promessa a algum “santo” ou seguir alguma “simpatia”. 
OU seja, tudo externo. Nada vindo de mim mesmo.

Determinação e vontade? 
Também se “vinculavam” e se traduziam ao que “eu queria”, como todo mundo... 
“Vou à praia”, “comprarei este carro”...

Então, como “mudei”? 
Simplesmente, confiando no que eu SENTIA. 
Somente isto!
Não me importando se “tudo aquilo” que eu vivia e sentia, 
para os “outros” seria uma “loucura/fantasia/ilusão”, 
algo fora da “realidade deles”. 
Se o "castelo do meu conforto e segurança" iria desmoronar. 
Se aqueles que "me amavam" iriam entender, apoiar...

A determinação em seguir, mesmo com as críticas, ingratidões, acusações e mais; 

foi e é o “ponto chave” neste caminho...

Fui e continuo sendo “testado” e “tentado”, 
caindo e aprendendo com os “erros”, 
percebendo que quase tudo de conhecimento que eu precisava, 
estava em mim mesmo. 
Só não era aplicado!... 

E que o que me for necessário "saber", virá, 
pois, será útil e não só para mim. 

Larguei muitos hábitos, costumes e envolvimentos (pessoas, convívios...) 
Desapeguei de muitos conceitos (e continuo efetuando passos). 
Foi somente assim, que pude ir “me revendo”, 
fazendo cair “muitas máscaras” que são sustentadas pelo meio.

O que ficou desta desconstrução, além do corpo físico, 
foi a base/alicerce, 
que é o propósito de querer cumprir o contrato do meu SER. 
E é isto, o que permitiu e permite que o meu SER e o Universo 
vão reconstruindo e recriando o que em verdade sou.  
E não somente reformando-me dentro do processo coletivo...




Assim, se você deseja VIVER este momento único, 
perceba/observe que a “reforma” está se dando em tudo... 
Valores e condutas sendo mudados/aceitos, 
tanto para o “crescimento”, 
como para “um outro lado”... 
“Anúncios” da Mãe Terra e do Universo na prática, com ações, 
nos dando uma “pequena mostra” da desconstrução que deve ocorrer no planeta...  

Se cada um tem um caminho?... Sim, é certo isto! 
Como também, que TODOS irão segui-lo em algum momento da eternidade! 
Mas o que aqui procuro expor é a OPORTUNIDADE DESTE MOMENTO! 
Dentro do que entendi, percebi e do que, como tarefa, me foi apresentado. 
Tentando desta forma, mostrar “o outro lado da moeda” e permitindo-lhe a “escolha”. 
Escolha de mudar o rumo que está “meio delineado”. 
Somente isto!... 
Pois, quem pode fazê-lo, dar “o passo”, é VOCÊ.

Que a Sabedoria Divina banhe sua personalidade e alma.

ArqueiroHur