INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

domingo, 11 de dezembro de 2016

A Serenidade da Consciência e do Sentir


Postagem original, em 02.10.2013


A Serenidade da Consciência e do Sentir

Quando as atitudes são tomadas e praticadas
com consciência e ou pelo SENTIR,
não há remorso ou arrependimento
nem suscitam dúvidas.

São atitudes que não visam ou esperam algum resultado
diante do “mundo e ou dos seus conceitos”,
tampouco algum “efeito” (assim ou assado)
diante deste ou perante/sobre aquele.

Não!...

Elas apenas são efetuadas de acordo com a Vontade Divina,
pelo Seu Poder e Ordem.
Tendo, dentro destas condições,
“o resultado” já sido alcançado, que é:
a oferta do aprendizado, do crescimento, da evolução;
da harmonia do e no TODO.


Então são atitudes, que mesmo parecendo serem “vigorosas”,
enérgicas ou mesmo tenebrosas e terríveis
(ações da natureza, como exemplo, entre outras)
para e pelos conceitos/padrões e desejos
ou que fujam, extrapolem nossa compreensão;
diante do TODO  e de toda a Criação,
são serenas.

E por elas, nada devemos ou temos a temer.

ArqueiroHur


Nota: o que diferencia a consciência, do SENTIR,
é o entendimento/compreensão sobre o ato praticado/vivenciado.

Ex: tenho a consciência da necessidade (dos benefícios que proporcionam) de, 
ao levantar/acordar, promover a escovação dos dentes, para, desta forma, 
evitar a ingestão das bactérias que proliferaram na boca durante o sono.

Já na entrega ao SENTIR, efetuo uma ‘lavagem bucal’, sem ter, naquele momento, 
noção da razão/finalidade e propósito do ato em si.
Sendo ciente, porém, de que tão logo eu tenha as condições para este entendimento, 
as condições de clareza/instrução sobre ele, 
me serão fornecidas pelo Universo Evolutivo/Criação.