INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Pequenos Pensamentos - CII


Postagem original, em 21.11.2011

              O aprendizado e crescimento
              está em cada um.
              Na determinação de aplicar
              e seguir o seu SENTIR. 


              As palavras de outros,
              mesmo vindo do Universo Evolutivo,
              são apenas indicativos, 
              sinalizações...
              Que você pode:  
              senti-las... as aceitar...
              ousar aplicá-las... 
              e VIVÊ-LAS 
              ou não.

              Mas creiam,
              TODO O UNIVERSO
              se esforça para que 
              as VIVAMOS!
                                                     ArqueiroHur






Rever - Francesco, o Mentor

Postagem original, em 15.07.2012


Rever

Queridos filhos,
Tantas são as energias por vós desconhecidas.
Não  julguem-se inferiores, fracos ...
Apenas fortalecerão o que vos é desconhecido.

Fraco é o que não se revê,
não assumindo o seu SENTIR
e assim negando o SER. 

O ego manifesta suas carências,
cabendo a LUZ transmutar.

Reconheçam cada uma delas
para entregar à LUZ.

Não devem esquecer que estão no mundo,
que o vosso corpo é energia densa materializada.

Determinadas energias afetarão sim,
o emocional e mental.
Revendo-se e limpando com carinho,
atenção e sem julgamento, 
fluirão com a energia da Luz.
Sentirão que o AMOR na LUZ
eleva-se a COMUNHÃO.

Fiquem na Paz

Francesco, o Mentor



Sobre o SENTIR

Postagem original, em 14.04.2015



Sobre o SENTIR

O SENTIR não se revela pelo medo.
Não coaduna com a obrigação ou com o sentido de dever.

Não está na emoção, variando entre as sensações da alegria e da tristeza; entre o ‘prazer’ e a dor...

O SENTIR não flui pelos conceitos de certo e ou errado.
Não atua pelas nossas vontades ou desejos.

Não se prende a um único ponto dentro da questão,
nem é árido/vazio.

Não!...



O SENTIR nos apresenta o TODO,
traduz as energias e vibrações que estão presentes em cada momento e situação;
descortina os véus da ilusão, revelando-nos a Verdade 
e oferta-nos o direito de escolha de como atuar em cada questão.

O SENTIR não tem forma e pode ser leve, suave ou macio...;
intenso e ao mesmo tempo sereno!
Quente, frio... Antagônico ao "nosso pensar ser assim" e ou querer. 

Sim!... O SENTIR é o tudo.

ArqueiroHur



O Teimoso


Postagem original, em 22.12.2011

O Teimoso


Um homem bem comum vivia em conflito: 
seu bondoso coração não conseguia ter espaço, pois o homem, só via o trabalho e o dinheiro como importantes (muito corretamente até, já que em nossos dias tudo o mais como: comer, morar, se vestir, estudar, etc... fica comprometido). Mas a vida não é só isto, não é?!... 
Viver como se "escravizado" ou voltado só para para as coisas que nós possuímos e ou "gostamos"... 

Assim, o nosso homem, não dando espaço a seu coração, fez com que este fosse ficando triste e doente, por não dar-lhe “atenção” nem “ouvidos”...

Esse homem bondoso de coração, mas percebendo somente os efeitos físicos, foi então, procurar a ajuda de um médico, solicitando deste, que lhe fizesse um transplante...    



Apesar de todas as formas de tratamento indicadas pelo médico, nosso amigo insistiu no transplante, pois, visava a “recuperação imediata” para manter o seu ritmo de trabalho. O médico, não tendo como convencer ao nosso amigo, “atendeu ao pedido” e o transplante foi realizado com sucesso...

Entretanto, o médico que reconhecia o estado razoável do coração retirado, resolveu congelá-lo, para um futuro necessitado...

Passado algum tempo, nosso amigo que já voltara a sua rotina de trabalho, começou a se sentir estranho e com um comportamento que desagradava a sua família, aos amigos e aos próprios empregados e clientes... Ele, cada vez mais, ficava exigente e meticuloso com relação ao desempenho de tudo e todos ao seu redor. E se tornara "frio", distante parecendo mesmo "ser uma outra pessoa". 

E ele foi assim, ficando sozinho já que sua família se separou, os amigos se afastaram, os empregados de confiança se demitiram e os clientes, antes fiéis, passaram a procurar a concorrência.


Mas o “coração novo”, funcionava a todo vapor... 

Foi então, que numa visita de rotina ao seu velho e conhecido médico, ele relatou tudo o que vinha lhe acontecendo em relação a sua vida e rotina.
O médico, que já quase esquecera o “velho coração”  no congelador, sugeriu ao nosso amigo reimplantar o seu verdadeiro coração, com a condição de que nosso amigo não desistisse do trabalho, mas procurasse prestar atenção em todos ao seu redor e permitisse um tempo do seu dia ao seu coração...

Nosso amigo, após relutar durante algum tempo, mas se vendo sozinho e na bancarrota, resolveu aceitar a oferta do médico.
E após mais uma operação de sucesso, nosso amigo começou a reerguer seus negócios, recontratou alguns de seus antigos funcionários e aos poucos, sua família, amigos e clientes foram se reaproximando.

Todos custaram a crer na mudança que se deu em nosso amigo... Ele agora já não era mais o mesmo; e apesar do trabalho e do dinheiro, estava sempre atento a tudo e a todos ao seu redor e principalmente, deixando um tempo para o seu velho e bom coração. Agradecendo, diariamente, por todo o aprendizado que logrou em cada situação e momento da sua vida. 


Transformando, por esta mudança interna de como "ver" a vida, a sua teimosia em determinação e perseverança de crescer. 
ArqueiroHur