INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Pequenos Pensamentos - LXVII


Postagem original, em 10.10.2011

            Não há o AMOR Verdadeiro sem o SER.
            Como também não há o SER
            sem a VERDADE e o AMOR...
            Um está no outro. 
            O SER é o AMOR e o AMOR é o SER
            É intrínseco não se separam!


            Quando em qualquer relação,
            não houver esta consciência
            da LUZ/VERDADE e do SER/AMOR,
            o que existe é a busca do prazer,
            do momento, do interesse...

            Não existindo assim, o respeito,
            a consideração. 
            O sentido real de UNIÃO, do TODO!
                                                                              ArqueiroHur





A PAZ DO SER ou as Novidades?



                                                    Postagem original, em 23.11.2011


A PAZ DO SER ou as Novidades?

Todos buscam a Paz, mas sabemos o que ela é?

Ah!... Sabemos que ela está no nosso Ser, dentro de nós.

Só que como vivemos muito tempo “esquecidos de Ser”, distante Dele, 
cada um  de nós, individualmente, “criou” ou aceitou conceitos quanto  a PAZ e seu “jeito” de tê-la.

Desta feita, há uma gama enorme do que se considera PAZ, 
mas em todas estas considerações, está envolto “o amanhã”... 
Sim! Tudo é planejado e voltado para este “amanhã”, 
que pode ser o daqui a pouco, enfim... 
As festas, os eventos, os encontros, férias ou, seja lá o que for... Sempre o amanhã! 
Só que “carregando” junto o ontem, sem que se dê conta disto.

Tivemos um exemplo bem recente: a data 11.11. Quantos não ficaram “no aguardo” deste dia, para “realizar” algum evento?...
(Nota: a data 11.11., refere-se ao dia 11.11.2011, por ter sido "aguardado" por várias correntes como sendo "o dia da mudança", no qual o Universo iria fazer isto por todos aqui, sem nenhum esforço ou comprometimento de ninguém.)


Agora, sejam sinceros com vocês mesmos e respondam, 
conversem com vocês:
- O que mudou na sua vida esta data?
- Você conseguiu “rever” algum dos seus conceitos, mudou sua conduta de “encarar” as situações?


Para muitos que se dizem “na busca” 
– digo dizem, pois, não aceitam mudar suas práticas, conceitos, convicções... não se trabalham nem “aceitam” suas próprias indicações – 
tudo se deu como no normal de: um natal, passagem de ano, aniversário e ou algo parecido... 
Naquele dia realizou-se algo e pronto. 
Participei do tão aguardado momento! 
E minha rotina pode voltar ao normal...

Participei da “novidade”, mantive minha “atenção” voltada para este “grandioso evento universal”... 
Estava inteirado e “antenado” em tudo... Fiquei “feliz”!


Mas há a contrapartida nisto: 
que é a não observância da “sua consciência” e percepção do seu sentir. 
Que levou-lhe a se permitir entrar e estar numa sintonia e freqüência que não é a do SER e que o “afasta” dele, pois, interrompe o fluxo de energia.

E agora:
-Você já se perguntou a “quem” serve a “novidade”?... 
Estes “anúncios” de mundos divinos evoluídos, mas que não repassam as “muitas e diferentes moradas”, não seriam eles uma forma de “distração”, de manter a “ilusão”?... 
Ou você ainda “pensa” que saindo daqui “todos os mundos” são evoluídos?


É certo que estes mundos existem e são reais. 
São mundos de iguais! 
De consciências parelhas, semelhantes. 
Mas “sonhar” com estes “mundos elevados” e não se trabalhar para alcançá-los, lhe leva para onde?  

E qual é o nosso caso aqui? 
Consciência é não esquecer onde estamos, com qual o propósito. Manter acessa a chama de “romper com a sombra” e EVOLUIR. 
Isto é o que nos levará para o MUNDO MAIS ELEVADO, onde se encontra a PAZ DO SER. 
Da constância da consciência, da serenidade... 
Da aplicação do AMOR UNIVERSAL, aqui e agora.

E nada disto se dá por “momentos” ou situações...  
A PAZ DO SER não está aí, na distração, no se iludir, em não SER... 
Em aguardar “um momento ou situação”, um dia, uma data...

A PAZ DO SER está em a cada dia "reconhecer" e limpar o  "passado" 
e em manter a consciência para não "obstruir" o fluxo energético, com atitudes do "desejo" e querer, 
em evitar as contradições que produzem o "conflito interno" 
e ter enfim, a serenidade do sono infantil a atuar em nossa vida.

A HORA CERTA DE SER É O AGORA, em todo momento.

ArqueiroHur

ps: se puderem, ouçam e observem a letra da música postada neste link:
https://www.youtube.com/watch?v=F9NNawUy7Do.
Ela retrata bem a "novidade" e os interesses humanos.