INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Segurança e dependência - J. Krishnamurti


Postagem original aqui, em 17.05.2015



Segurança e dependência

O desejo de estar em segurança é uma das coisas mais curiosas.
Tal segurança precisa ser reconhecida pelo mundo;
não sei se você percebe isso.

Escrevo um livro e nele encontro minha segurança.
Entretanto, o livro precisa ser reconhecido pelo mundo,
caso contrário, não haverá segurança.

Então veja o que eu tenho feito
– a minha segurança reside na opinião do mundo!
“Meu livro está vendendo milhares de exemplares”,
e terei criado assim o valor do mundo.
Ao buscar segurança mediante um livro
– ou no que quer que seja –
estou na dependência do mundo que criei.

Isso significa que estou enganando a mim mesmo constantemente.
Se você percebesse isso!

Portanto, o desejo do pensamento de ficar em segurança
é o caminho da incerteza, é o caminho da insegurança.

- Krishnamurti, The Impossible Question, p 182


http://www.jkrishnamurti.org/pt/krishnamurti-teachings/view-daily-quote/20150511.php?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+JKOnline_DailyQuotes_PT+%28JKOnline+RSS+PT%29



Belo Jogo


Postagem original, em 10.01.2012


Belo Jogo


Bem me quer                         Mal me quer
    
         Sim                       Não

   Eu gosto                              Não gosto

Eu quero                                   Não quero

      Eu desejo                    Desprezo

Me interessa                          Ignoro

          Falo                           Mas não faço

    Mostro                                 Mas não sou

Dou                               Exijo

         Exijo                           Mas não dou     

   Meu amigo                            Inimigo

Amo (???)                       Odeio



Sim! É um belo jogo este, meio confuso, há de se convir, 
mas "belo mui belo"... 


Entretanto:

Você enxerga LUZ, consciência, nele?...

Ah!... A LUZ aponta/indica o que é necessário, 
não o que me apraz, me satisfaz, me dá prazer... 
Aquilo que possa “mostrar” aos meus, me vangloriar...

Na LUZ, não há amigos 
(com quem eu possa/deva jogar)
HÁ IRMÃOS! 
(aos quais devo respeitar, considerar, Amar) 
Sem distinção de espécies, raças, cidadanias, etnias, localidades...

Assim, não se pratica nada pelo apego, pelo interesse, 
por alguma “forma de relação”...

Tudo o que é efetuado pela LUZ, 
é através do SENTIR, do CORAÇÃO! 
Não por sensações, pela fala...


Você acha que enquanto não se desvencilhar do conforto da prática da amizade, com sua pseudo “segurança”, 
fruto do “gostar” e costumes; 
está “absorvendo” a energia que o Universo disponibiliza neste momento único?... 

Não vê que o “gostar” lhe atrela ao “não gostar”, 
ao sentido do prazer e desprazer?... 

Que este "jogo" lhe afasta da LUZ, da consciência, do SER?...


Onde fica a Irmandade Universal 
(aquela onde Todos são Frutos da Criação) 
quando distingo, separo os “seres” por conhecidos, 
amigos e "demais"?... 


Estarei com este “conceito/prática”, 
na mesma sintonia que esta Irmandade de LUZ?...

Talvez individualmente, eu "pense" e me veja assim, não é?!... 

- É..., bom!... 

- Afinal "eu sou luz"!..., 
e os "meus desafetos"  
(aqueles que não rezam pela minha cartilha)
são outra coisa qualquer. 




Que a VERDADE Divina atue em seu caminho
ArqueirHur