INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

sábado, 3 de dezembro de 2016

Pequenos Pensamentos - XCIX


Postagem original, em 18.11.2011


                      De coração, 
                      TODOS somos puros.
                      Afinal, a Criação é pura 
                      e Dela somos fruto!


                      Mas, há algum ego 
                      que não tenha nada a limpar,
                      que em algum momento 
                      não tenha sido mesquinho,
                      traiçoeiro ou "jogado sujo"?


                      IH!... DESCULPA!!!


                      Me esqueci de VOCÊ...


                      pois, 
                      todas as suas ações e atitudes
                      foram e são "altamente justificáveis",
                      motivadas por uma "nobre razão".
                      Não é?!!!
                                                                  ArqueiroHur





O REVER, não é “reviver”.


Postagem original, em 04.02.2013



O REVER, não é “reviver”.


Queridos Filhos,

O rever é necessário para que compreendam
o "estado ignorante" e nele se trabalhar...

Ao limparem vossas casas(moradias física),
depositam aquilo que já não serve,
que não vos tem mais utilidade ou está estragado,
numa lixeira.

Acaso voltam a mexer no que é sabido ser lixo?

Queridos, o mesmo é o que ocorre
na prática consciente do PERDÃO.

Não devem trazer de volta as experiências dolorosas.
Sejam quais forem...
Não devem “reviver” o acontecido.
Isto reaviva a vibração,
fortalecendo suas mazelas e ignorância.
Nem devem procurar "culpados"...

Tão logo identificadas as experiências,
apenas perdoem e liberem na LUZ.
Para que caminhem em UNIDADE com o TODO,
que É AMOR.

Fiquem na PAZ

Francesco, o Mentor

Por Lei-Fio



A CULPA

Postagem original, em 25.06.2012


A CULPA

Quem dentro de si não carrega alguma culpa?
Pode-se tentar disfarçar, esconder, negar,
mas ela está em nós, seja por esta passagem
ou por outras...

“...A CULPA DA HUMANIDADE ESTÁ SUBJUGADA
EM SEUS INCONSCIENTES,
PERANTE A TANTOS ENGANOS E ERROS
COMETIDOS COM VOCÊS MESMOS
E COM O PLANETA QUE TE ABRIGA.

É O SEU SER QUE MANIFESTA INDIGNAÇÃO...”
EM MEIO A TANTA CONTRADIÇÃO.
 -Legiões da LUZ em, “Confias em Vós, então por que temeis?,
postagem de  21.05.2012-

Que seja por uma pequena falha,
pela busca do prazer,
por pequenas desconsiderações, por negar-se,
por ter sido mesquinho, desejado algo alheio,
ter-se visto/sentido “maior/mais” que alguém ou
invejado outros, enfim...

Viram com evitei falar de
“coisas mais pesadas”? rsrsrs...

Mas, seja pelo que for “a culpa está velada”
e nos “incomodando”.

“... Afinal,
todos sabem o que é "certo e errado".
Sempre há uma voz interior
que lhes alerta...”
-Sobre o “SE MANTER” e “SER” na LUZ
Senhor Maitreya, postagem original de 11.12.2012-

Com esta culpa que guardamos em nós mesmos,
e que gostaríamos de “apagar”,
vamos nos mantendo “presos”
na seara das repetições
e aumentando as conseqüências,
pois não podemos simplesmente
“esquecer” o que está em Nosso SER e o contraria.
A “saída” que encontramos,
acaba sendo “negá-lo”
e a tudo que nos lembre ou se remeta a Ele.

OK! O que fazer então, de diferente disto?

Sim! Até porque,
não adianta termos “o conhecimento”
simplesmente para “ter” ou acusarmos alguém ou a nós mesmos.
Além do que,
o caminho do Rever/do SER não nos leva a isto.
Mas nos dá a oportunidade de romper com estes círculos.

COMO?!!!


Antes de mais nada, com AMOR!
Deixando o AMOR LHE INVADIR e GUIAR!

Aí, vamos poder efetuar algumas ações: 

, reconhecendo as falhas
e assumindo em si o propósito de romper,
com consciência,para não mais “produzir estas falhas”.
Tendo o entendimento dos véus da ignorância,
dissolvendo a vergonha e remorso por tal;
revendo-se desta forma
e aplicando o “perdão verdadeiro”.
“... DEUS NÃO PEDE A CONDENAÇÃO DA HUMANIDADE,
COMO MUITOS PENSAM EM SEUS PROPÓSITOS EGOÍSTAS,
NA IGNORÂNCIA DAS LIMITAÇÕES (VÉU) DO SER.
...PORTANTO NÃO SE CULPEM, MAS SE REVEJAM!...”
-Legiões da LUZ em, “Confias em Vós, então por que temeis?,
postagem de  21.05.2012-


, procurando entender que devemos “pedir perdão” 
internamente aos que tenhamos gerado algo;
como também diretamente,
quando possível, procurarmos esclarecer humildemente
e com AMOR a situação,
para retirarmos do outro
as marcas, traumas e impressões que causamos.

, tendo as ações promovidas dentro
do propósito e consciência acima,
devemos e ou podemos “invocar” a atuação da LUZ
com técnicas, afirmações, exercícios...
disponibilizadas pelo Universo Evolutivo
para nos auxiliar neste processo de cura.

, procuramos reconhecer a sintonia/freqüência 
que nos conduziu “as quedas”,
para podermos evitá-las
e assim, não perdermos a confiança
do Nosso SER e do  Universo Evolutivo,
com a manutenção ou permanência nos padrões separatistas.

Ou seja:
Passando a atuar com a consciência do AMOR
e por Ela;
é o que dissolve a culpa, transmutando-a; 
e evitando sua presença incomoda 
como suas ações consequentes!

ArqueiroHur



Reconhecimento?

Postagem original, em 05.02.2013




Reconhecimento?

Não há o REVER sem o reconhecimento,
porém há o reconhecimento sem o REVER.

Reconhecer, por si só, isoladamente, 
não é sinal  de “caminhar”, de crescimento
ou da busca do SER.

- Quantos “reconhecem” e nada fazem
ou "se revoltam consigo mesmo" pelo que perceberam em si,
dizendo/argumentando/justificando:
“- Sou assim mesmo!... Tenho ego!...”?
Fazendo de tudo para mantê-las escondidas, 
como inexistentes em si, "apontando-as" nos outros.


- Quantos outros reconhecem certas características,
percebendo-as diferentes ou ausentes nos outros
e se valem delas,
fazendo deste “reconhecimento”
um instrumento para a manipulação alheia? ...


Uns tantos, “reconhecem pela comparação”,
alimentando a inveja, o despeito, a inferioridade,
a dependência e ou a idolatria.
Fomentando, em paralelo, o julgamento
(sobre si mesmo e os outros).


Todos seguindo aos preceitos da formatação que deturpou, alterou
o princípio evolutivo do reconhecimento.
Princípio este que não leva à adulação, ao engrandecimento
ou a depreciação;
mas que possui como premissa a apuração das atitudes,
para o refinamento, elevação da vibração/consciência
em que se encontra.

Ou seja:
o reconhecimento é um dos pilares de sustentação
do caminho evolutivo.
É por ele que o REVER passa e se dá.

Assim, possuímos aqui, 
o “reconhecimento” sob duas óticas/vertentes:
a do processo evolutivo/crescimento
e a do isolamento/conceitos/ego,
cabendo a cada um a escolha de ao que serve/segue/se entrega.

ArqueiroHur