INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Pequenos Pensamentos - LXIX

                                                                   Postagem original, em 16.10.2011

           VIVER  a criança interior 
           é SER : 
           sincero, leal, 
           honesto, transparente...
           e determinado no que não quer.

           É o "ver" do coração.


           Mas atenção!
           O "brilho", 
           as frases de efeito pré-fabricadas
           vibram na sintonia da pré-adolescência.
           Fase da infantilidade, da indecisão...
           Do "deslumbre" 
           e ainda "se vender" 
           pela emoção e prazer.


           Não há mais muito tempo 
           para ainda se iludir.
                                                               ArqueiroHur





O HOJE e a permissão

Postagem original, em 25.12.2012



O HOJE e a permissão

Queridos Filhos,

Não é este ou aquele,
o "tempo" de estar na sintonia do AMOR.

O AMOR É A ESSÊNCIA DE TODOS OS DIAS!

Iludem-se com os momentos passageiros,
endividando-se e comprometendo-se,
nos mais diversos aspectos e níveis,
em suas ilusórias criações formatadas
(datas: isto, disto e daquilo e ou "especiais").

Revejam!

Recomecem e caminhem
no NOVO em CONSCIÊNCIA de quem são.

Filhos queridos, GUERREIROS DA LUZ,
sintam o TODO que sempre esteve
e está em tudo;
no nascer do hoje/agora conscientes do SER,
que realiza em vocês à partir do vosso permitir.


No hoje/agora em todo tempo dos TEMPOS,
QUE A LUZ DO AMOR os envolva.

Francesco, o Mentor
por Lei-Fio




APRENDA A APENDER II

Postagem original, em 23.05.2013



APRENDA A APENDER II

Para que eu aprenda a aprender,
devo desaprender e desapegar
sobre aquilo que “penso ser”,
sobre o que "espero", desejo e anseio.

Devo me reconhecer na ignorância,
formatado e formado sobre conceitos e egoísmo...
carente e presunçoso...
cheio de caprichos e mimos...
Não admitindo ser contrariado
ou tendo uma falha descoberta/apontada.

Devo “ver-me” como vejo aos “outros”:
com pouca humildade e muita prepotência.

Desaprendendo e “enxergando-me” como igual 
ao que critico e renego/desprezo,
começo a dar os primeiros passos para me permitir 
a aprender.

ArqueiroHur