INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

A GOTA D'ÁGUA

Postagem original, em 31.12.2013



A GOTA D'ÁGUA

O que é ou representa uma gota d'água 
na e para a imensidão do oceano?...
Pode uma simples gota d'água sanar a sede de alguém?...

É...,
uma gota d'água, pelos nossos conceitos e padrões,
não é lá grandes coisas, não representa muito.
Digamos mesmo, que ela é até meio insignificante...

Porém, não seria o portentoso e poderoso oceano,
formado por bilhões e bilhões destas
minúsculas e insignificantes gotas?...

Um copo d’água, também não pode transbordar
em razão da presença de uma destas simples gotas?...

SIM!...
Foi esta a resposta que todos nós demos, creio eu,
para as duas últimas perguntas.
Pois, tanto é do nosso conhecimento
(pelas experiências e vivências que temos aqui),
como também faz parte do saber do SER de cada um.

E eis aí agora, a pequena indagação e percepção que devemos  
efetuar cotidianamente:
o porquê de seguirmos aos conceitos e padrões
que nos fazem negar, tanto ao que ‘conhecemos’,
como ao saber do nosso SER?...

-Será que você, diante das questões iniciais do texto,
não “viu” e respondeu de pronto:
a gota como  insignificante,
tendo assim, atuado automaticamente pelos conceitos e padrões,
negando a si mesmo, ao que viveu/conhece
e ao Seu SER?...




Enquanto você, no seu dia a dia,
não se ver atuando diante de coisas, dando-lhes “peso”, considerando-as “simples”, de pouca valia 
e ou representatividade diante do TODO/Criação;
continuarás apartado e negando-se.
Isto apesar de na fala/discurso e em até certas atitudes,
procurar dar a transparecer o contrário.

Já que são, exatamente, nas atitudes/tarefas do cotidiano,
que as efetuamos com consciência ou não.
Que demonstramos nosso entendimento e entrega.

São nelas, nas pequenas coisas do dia a dia,
que deixamos o AMOR, a VERDADE, a HUMILDADE
e a JUSTIÇA se revelarem.
Que transformamos e utilizamos o “conhecimento”
(aquilo que vivenciamos e experienciamos),
em sabedoria.

Refutando a prática comum da hipocrisia,
incrustada no seio da nossa sociedade e formatação, de:
- “proclamar a humildade”, enquanto “na calada da noite”
banha-se de ouro.
- “exaltar a retidão”, enquanto que no “segredo dos aposentos”
se fartam na luxúria, sendo escravos da devassidão.
- “exortar a LUZ”, enquanto se é seguidor, propagador e
emanador da sombra/ilusão, em prática e em pensamentos...


ArqueiroHur