INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

domingo, 22 de janeiro de 2017

Entorpecência

Postagem original, em 11.05.2014



Entorpecência
O que você considera que gere e alimente a entorpecência,
que é aquele estado de "desligado", 
de quem "só está aí para o seu mundo", para a "sua viajem",
que acha tudo deslumbrante, "o maior barato":
as drogas (sintéticas ou extraídas de plantas),
os medicamentos que alteram o sistema nervoso,
o álcool, o fumo...?

Vejamos ao definição do Houaiss:

Entorpecente
n adjetivo de dois gêneros e substantivo masculino
1     que ou o que entorpece; entorpecedor
1.1  que ou o que age no sistema nervoso central, provocando estado de entorpecimento, de embriaguez, e que, mesmo tolerável em doses altas pelo organismo, freq. causa dependência e progressivos danos físicos e/ou psíquicos (diz-se de droga, medicamento ou outra substância); estupefaciente

Entorpecer
n verbo
 transitivo direto, intransitivo e pronominal
1     produzir torpor em (alguém ou a si mesmo); estar ou ficar em estado de torpor
Exs.: alguns goles de vinho entorpecem-na
 entorpeceu(-se) de tanto beber
 transitivo direto
2     atrasar ou interromper o movimento, a ação de
Ex.: o frio entorpeceu-lhe as pernas
 transitivo direto, intransitivo e pronominal
3     tirar ou perder a energia, o ânimo; enfraquecer(-se), debilitar(-se)
Exs.: o medicamento entorpeceu o paciente
 tantas foram as drogas ingeridas que (se) entorpeceu


Torpor
n substantivo masculino
1     sentimento de mal-estar caracterizado pela diminuição da sensibilidade e do movimento; entorpecimento, estupor, insensibilidade
2     indiferença ou apatia moral; indolência, prostração
3     Rubrica: medicina.
ausência de reação a estímulos de intensidade normal


Pois é, podemos observar pelas definições acima,
que o entorpecente é bem mais abrangente do que as drogas,
o fumo, o álcool.
Ele é tudo que mexa com nossa energia/vibração,
que nos gere a letargia em relação ao meio e a nós mesmos
(noticiários e propagandas voltadas a massificação, que têm por objetivo fazer tudo parecer "normal" e ou aceito;
ritos, dogmas, conceitos...).
Que não nos faça consciente, muito ao contrário,
que nos mantenha estagnados, fixos em valores e ideias.
Que nos embeveça, inebrie...
Que traga o medo ou a idolatria, a esperança fantasiosa .
Que nos vicie, traga qualquer dependência 
(rituais, encontros e etc.)...

O entorpecente é a ignorância, 
a falta de consciência de "onde se está" e o porque.
É a ilusão/crença de que tudo se finda neste "aqui e agora",
o grande fomentador do egoísmo, da cobiça...



Mas e agora, reconheço-me como viciado, "doente", 
estagnado, letárgico
(cumprindo repetitivamente hábitos e comportamentos)
se tudo ao meu redor o é? 

Consigo 'me ver' como um igual ao meio, "desligadão" do TODO?

Compreendi e aceitei que tudo é energia
(cada palavra, ato, pensamento, leitura, enfim...),
e que ela está em cada coisa/momento;
que este "meu redor" distingue-se e se esmera em manter
a sintonia numa vibração baixa?


Sem uma resposta positiva a estas perguntas acima,
não consigo observar nada, exceto ao que “me contraria ou agrada”.
E desta feita, não saio do lugar.


Mas, com o reconhecimento/aceitação,
passo a perceber que a grande maioria das coisas e situações
do cotidiano
visam a me manter aprisionado a baixa vibração,
manipulando-me pelo medo, comoção ou “atração”,
pelo "dever" e "certo ou errado"
induzindo-me pelo atrativo do brilho, da fantasia 
e das “promessas”, da sedução.
E começo a romper com estes padrões,
como também a evitar outros.
Trago e assumo a LUZ/consciência do caminhar/passos.
A única coisa capaz de dizimar a entorpecência
na qual nos encontramos.


... Seria leviano dizer que esta é uma tarefa fácil,
ou que exista alguma fórmula para estes passos.
Não!... Não há mágica.
  
Haverá sim, se ocorrer uma entrega, um propósito e aceitação verdadeira,
todo um amparo e orientação da LUZ, 
do Universo Evolutivo e do Seu SER.
Mas, sem a interferência , por Estes, nas suas escolhas/passos.

Ou seja:
você é quem terá de reconhecer e romper com os hábitos e padrões da entorpecência, ou não.

ArqueiroHur