INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

UNIDADE e HUMILDADE

Postagem original, em 08.05.2013 



UNIDADE e HUMILDADE

Para que haja a efetuação do trabalho pelo e com o TODO,
é necessário que se esteja UNO a Ele.

Mas como obter esta unidade, se cada parte minha
(meus desejos..., meus quereres..., meus conceitos...,
meus caprichos, convicções e objetivos...) 
segue no individual e individualizado?

Vejam, há dentro de cada um de nós “vários mundos” 
nos nossos corpos: emocional, mental e alma.
Mundos de anseios, de “necessidades”,
de marcas, de vivências, de aprendizado;
de resistência, de incompreensões, de “propósitos”...

Somos únicos no que absorvermos e liberamos,
porém não somos os únicos a ter a experiência.
Ou seja: o que fazemos com a experiência é nosso e único,
mas ela, experiência, é de todos.
Ex: você não é o único a ter a “dor da perda de um
ente querido”, nem foi o 1º a ser “enganado ou traído”.

Agora, o que você absorve das situações, ou como reage a elas, 
é seu.

Se você cresce com as situações ou “guarda mágoa”
e mantem “viva a dor”, faz parte da sua escolha e propósito. 
E ninguém pode ter ou liberar sobre a sua vivência
(crescimento ou manutenção),
somente você mesmo...


Pergunto:
Pode haver unidade quando o “mental” quer alguma
coisa e “se lança’ a ela, mas o “emocional” teme
e hesita?...
Não, não é! A situação exposta gera conflito
e não percebemos que é assim que “vivemos aqui”,
cheio de conflitos pelos diversos mundos existentes
com seus objetivos.


Quando cada parte:
corpo físico, personalidade/ego e alma
estiver em comunhão com o propósito Evolutivo,
haverá a unidade com o SER
e com esta unidade básica,
torna-se UNO ao TODO.

Por isto é que é necessário o reconhecer da formatação
e rever os conceitos, os desejos, as carências...
É vital se lançar a aceitação e entendimento,
rompendo com o controle e com tudo o mais
que impeça que haja harmonia de propósito
entre os “diversos mundos em si”...


Enquanto houver discordância e ou separação
entre nossos corpos inferiores,
o que impede a aproximação da Essência/SER,
não pode haver Unidade com o TODO.
É um princípio básico!

O TODO não se une a partes, a individualidades.
Ele se funde e é o TODO de tudo,
onde não há discrepância do propósito Evolutivo de TODOS,
de qualquer reino ou espécie.


Então, busque a unidade/harmonia em você,
entre todos os seus corpos primeiramente, 
para poder estar e SER UNO ao TODO.
Com simplicidade, sem alarde,
somente sendo como o próprio TODO:
HUMILDE!
Sem pretender ser nada mais do que o seu próprio SER É.

ArqueiroHur