INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

terça-feira, 7 de março de 2017

A quais “leis” você se submete?... REVISTO



A quais “leis” você se submete?... REVISTO

Neste caminho do SER, sempre nos foi salientado a necessidade da compreensão sobre as Leis da Criação...
Leis que têm sido relegadas, esquecidas e propositadamente pervertidas, para que nos mantenhamos ‘presos’ a vibrações inferiores.
Somos ‘massacrados diariamente’ por informações que nos levam a ‘aceitar tudo’, por fomentarem o 'medo' e ou estimularem os interesses, seja em nome de ‘curas/salvação’ como nos ‘direitos’ disto ou daquilo, deste 'grupo' ou daquele outro. Onde, porém, as Leis da Criação são totalmente ignoradas e desrespeitadas...

Em contrapartida, nos estimulam a ‘sonhar’..., 
nos implicam a 'pensar positivamente'...



Quando estamos na ‘ignorância’, seguindo aos preceitos da individualidade, os sonhos ‘alimentam’ e são frutos de qual vibração?... 
Eles se vinculam ao respeito de quais ‘leis’?...

Este 'pensar positivamente' é fruto do nosso "achar" e interesses; 
e será que leva em conta o que nos envolve (energia/vibrações) e considera a Vontade Divina neste 'positivismo'?...



Para aplicarmos a Lei da Polaridade, devemos antes, estarmos libertos da individualidade, das ‘vontades’, desejos e querer;
dos conceitos que nos impõem ao ‘dever’, ignorando a Vontade Divina.
Pois, mantendo-me ou efetuando qualquer coisa 
(técnica, pensamento...) dentro desta vibração (plano inferior) 
estarei sim é sujeito a ação (reação) dos planos superiores (Leis Maiores) que irão atuar sobre mim e minhas atitudes (CAUSA e EFEITO)...




E é por isto mesmo que devemos antes de qualquer ação/atitude, buscar o entendimento, a compreensão sobre as Leis da Criação.

Em todo momento estamos ‘usando’ o nosso mental! E o que estamos gerando, mantendo-nos ‘presos/dentro’ dos conceitos, vontades e querer?...

Sem ‘educá-lo’ (ego), sem respeitar as Leis da Criação; mantendo os conceitos do ‘dever’, da salvação... acabo interferindo no caminho alheio, impondo ‘minha vontade’ e propagando, desta forma, a ‘sombra’ que digo, em palavras, desejar evitar, reconhecer e 'combater'...

Para que eu “crie” junto ao Universo, devo estar e SER com Ele.
Devo conhecer e respeitar as Leis, tanto da Criação, como da Natureza ou ‘dos homens’.
Somente tendo o conhecimento Delas,
posso atuar com o discernimento e consciência; e no momento devido: aplicar/empregar as Leis Superiores sobre as inferiores,
sem interferir ou colocar meus desejos, vontades (injustiça,carências e achismos) sobre os outros.
Permitindo e preservando em comunhão com o TODO, o que deve ser criado.

Perceba e 'reveja' por quais 'leis' você se deixa reger. 
São estas 'leis', que mostram em qual frequência/vibração você se encontra.

Que a Sabedoria Divina atue sobre sua alma e personalidade.

ArqueiroHur


Nota: Leis Básicas da Criação
- Livre arbítrio (direito de escolha);
- Ação e Reação;
- Causa e Efeito;
(estas acima, vinculadas e sob a regulação da Justiça e Igualdade Divina)
- Leis da Natureza (rotação, magnetismo, polaridade, sol e lua, procriação, calor e frio, marés...)
...
Sendo que as Leis da Criação não são "amarradas" como as nossas, que determinam o que pode ou é certo ou não. Elas fluem de acordo com o memento e circunstâncias envolvidas.
Compreendendo a existência da três primeiras, onde tudo é permitido pelo livre-arbítrio, mas sujeito as consequências da reação/efeito e da Justiça Divina, saberemos também respeitar as Leis da Natureza.