INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

sábado, 12 de agosto de 2017

A indução e o exemplo

Postagem original, em 09.05.2015


A indução e o exemplo

É “muito pensado” que o exemplo segue pelo mesmo trilho da indução, que nos influencia pelo caminho. 
Mas não!...
É exatamente ao contrário. Os rumos e ferramentas são opostos...


Enquanto o exemplo se rege pela liberdade e respeito, 
somente apontando um caminho, uma postura, uma conduta..., 
que só pode ser trilhado/assumido pelo entendimento/consciência
e não pela "imitação"/ameaça ou temor;
a indução é atrelada ao controle e por este motivo, busca nos subjugar com seus dogmas/conceitos e "autoridade", 
e a ou nos seduzir pelos “atrativos/ganhos”,  com a rigidez das repetições e padrões
(propagandas..., propagandas..., e mais propagandas),
para tentar se manter  neste suposto controle.

Por não nos conduzir/induzir, o que o exemplo pode promover,
é nos incentivar, estimulando-nos a galgar os degraus evolutivos.



O exemplo não conquista ou convence!
Não barganha..., 
apenas se apresenta, se dispõe.

Mas, só para variar um pouquinho,
é você quem decide se quer ser convencido/conduzido
ou se lança ao entendimento/responsabilidade.

ArqueiroHur