INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Pequenos Pensamentos - CCXCIX

Postagem original, em 27.04.2016



Se tivéssemos "um pingo" de coerência nas nossas atitudes,
entre tantas outras coisas,
atuaríamos sem a segregação quanto 
raçasgêneros e ou espécies.

Não fomentaríamos,
por conveniência,
o elitismo
(como nossa sociedade é e nos estimula a ser)
e, não compactuaríamos com "os dias":
das mães, das crianças...,
da consciência negra, dos índios...
e etc., etc., etc.

Não andaríamos de "mãos dadas com a hipocrisia",
felicitando "minorias ou fragilidades" 
e propagando "diferenças ignóbeis".



... Mas, 
é mais fácil estar enquadrado no sistema
e assim, "ser bom e querido";
do que ser coerente e caminhar com a LUZ,
atuando adiante com a igualdade 
(por ela) 
e com a percepção da energia emanada.
                                                                     ArqueiroHur







Testes


Postagem original, em 05.12.2012


Testes

Queridos Filhos,
na emoção misturam-se, envolvem-se
alimentando vossos egos/sombras.

Erradamente agem aqueles que confidenciam 

suas experiências
a quem ainda não tem consciência.

Já ouviram dizer:
"Não deve ser dado pérolas a porcos"?...

A experiência é um teste individual do UNIVERSO.
Não para trazer sofrimento,
pois isto pertence à emoção/ego:
tristeza, solidão, carência...
Mas para observar o aprendizado, para capacitar
e crescer...

Compreendam, identifiquem no rever
e encontrarão no CORAÇÃO a VERDADE/LUZ
que trabalha em cada um individualmente
trazendo a consciência de quem são.

Francesco, o Mentor
Por Lei-fio



Os desafios, as pressões...

Postagem original, em 04.04.2012


Os desafios, as pressões...

Os desafios, para que servem afinal de contas?

Ora, você já “estudou” (cumpriu algumas etapas na educação formal), não é?! E foi avaliado, testado... 

Então, os desafios nada mais são do que uma das formas de avaliação que o Universo nos oferta, para poder saber até onde iremos, o quanto estamos nos revendo, crescendo, Evoluindo.

E ao mesmo tempo, é um preparatório, um estágio para o que nos aguarda aqui.

Sim!... A “pressão” será cada vez maior e devemos estar cientes delas, como nos tem sido “alertado” por aqueles que seguem a VERDADE, para podermos realizar o que aqui o nosso SER se comprometeu.

Por vezes me dizem: 
“Eu não sei trabalhar sobre pressão, não consigo.”

Vamos nos perguntar “quem não consegue”: 
SEU SER ou o seu ego, que gosta de fazer tudo dentro do seu esquema, do seu formato?...

Vocês têm a ciência do que está por vir. 
A VERDADE NÃO FOI SONEGADA!

A LUZ não visa causar nenhum temor, mas pretende que estejamos preparados para atuarmos com e por Ela.

Como Ela poderá contar conosco, se não procuramos superar os obstáculos?... 
Se, evitamos ou ficamos descontentes com a “pressão”, com qualquer coisa que se diferencie do nosso formato (do que achamos, pensamos, gostamos e etc.)?...

Quando se está consciente e realizando pela LUZ, não há pressão que nos desequilibre. 
A ação da LUZ será sempre condizente ao nosso estado e equilíbrio.



A Criação não nos oferta uma “cruz” maior do que podemos carregar. Se Ela nos aponta,indica que, tal como uma lagarta podemos "voar", é porque o podemos.

Esta pressão ou obstáculos visam ou o nosso crescimento ou o nosso desequilíbrio.

Quem decide e “escolhe” este caminho e desenrolar, é você!... Você é quem se posiciona perante “tudo”. Tanto com o desequilíbrio, como com o crescimento.

Assim, se minha “escolha” for crescer, devo trazer para a LUZ aquilo que me incomoda, que não sei lidar e ao invés de me desequilibrar, vendo como um aprendizado, superar e passar deste estágio.

Na Evolução, não há matérias que se deixem para trás, esquecidas. O “passar de ano”, mudança de consciência, só se dá com a superação dos obstáculos, com o aprendizado. Não com a “esquiva”. Fugir deles, é somente adiar (repetir de ano).
Pois aqui ou lá; agora ou depois; gostando ou não... para Evoluir, para estar e SER LUZ, o que deve me incomodar, com o que não devo saber lidar?... Ao que devo temer?

Que a Sabedoria Divina banhe sua alma e personalidade.
ArqueiroHur



Crer nas REPETIÇÕES, é grande a ilusão e prisão.

Postagem original, em 16.03.2014



Crer nas REPETIÇÕES, é grande a ilusão e prisão.

Fomos levados a crer na repetição dos dias, das horas,
das situações, dos momentos...,
como se eles viessem a poder ser iguais.
E nesta crença, somos guiados pelos anseios, desejos
de obtermos aquilo que já nos agradou;
e pelo temor/fuga do que nos causou algum desconforto
físico ou emocional ou nos contrariou.

Nestes passos alucinados, desembestados mesmo,
não percebemos que nada se repete!

Que embora ‘a matéria seja a mesma’ (assunto/questão) 
pelo seu não aprendizado
e assim manutenção  na “mesma série”
(nível de consciência e frequência vibratória);
as provas e os testes serão diferentes.
As pessoas, o momento como tudo ocorre, não é o mesmo!

A vibração é outra daquela em que, originalmente,
você vivenciou/experienciou aquela situação de “conforto ou desconforto”. 
Você e ou os envolvidos se modificaram,
não importando se cresceram ou se se fecharam mais,
mas se modificaram!
Tudo no agora é diferente,
mesmo a matéria ou série do ensino sendo a mesma.

É impossível se pegar duas vezes a mesma gota d’água num rio.”
-não recordo a autoria-


É esta "crença da repetição" que nos mantêm atados,
presos ao temor ou aos anseios,
sempre querendo que
ou as coisa sejam iguais (com o mesmo padrão e ou jeito);
ou que não aconteçam mais assim (do jeito que se deram).
Gerando a preocupação que cega, venda, atrela...,
que nos antolha, evitando que vejamos ao TODO,
as circunstancias dos acontecimentos.

Sabemos que a LUZ é movimento/ação
e a sombra, estagnação.

Entretanto, esquecemos que estamos em um plano sob
o regime de opostos
(claro/escuro, yin/yang...),
e que desta forma,
onde não há progressão nos passos da liberdade/consciência,
o quê ocorre?... 
Há o chafurdar na areia movediça, o se afundar cada vez mais nela,
a limitação dos movimentos,
ou seja: o enraizamento/fortalecimento dos conceitos.

Sim!... Mesmo na sombra, em sua estagnação,
há a mudança vibratória.


Todavia, termos a compreensão da “prisão da repetição”
para podermos nos libertarmos dela,
não significa, em hipótese alguma,
que devamos nos tornar um “desregrado” em relação
as coisas do mundo,
pois isto nos levaria a um radicalismo/excesso/alienação
que não representa consciência.

 

As situações podem ser similares, parecidas.
Mas o momento é único!

ArqueiroHur