INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Pequenos Pensamentos - CCCVII


Postagem original em, 21.07.2015


Sofro 
porque não conquistei o almejado/desejado.

Sofro 
porque perdi o que possuía
(conjugue, parentes, bens, emprego...).

Sofro,
porque sofrendo 
mantenho o meu tempo ocupado,
entretido pela busca do ter
e entregue as queixas da privação.

E assim, 
no martírio da minha guerra/disputa do controle,
padecendo pela expectativa do sucesso
e ou perspectiva da derrota,
não me permito ver o que sou neste agora
(como e onde me encontro)
e muito menos,
o que a Criação me ofertou.
                                                                                                  ArqueiroHur






O PRAZER (culto) DA DOR

Postagem original, em 18.10.2015




O PRAZER (culto) DA  DOR

Embora não se reconheça, por levarmos o sentido da palavra mais para o lado da prática sexual; mas, fomos formatados como masoquistas, adorando fervorosamente a dor em seus mais variados aspectos.

“... Se não tivesse o amor
Se não tivesse essa dor
E se não tivesse o sofrer
E se não tivesse o chorar...
Melhor era tudo se acabar.

Eu amei, amei demais
O que eu sofri por causa do amor
Ninguém sofreu.
Eu chorei, perdi a paz
Mas o que eu sei
É que ninguém nunca teve mais
Mais do que eu...”
- “Consolação” de Vinícius de Moraes e Baden Powell-



A letra desta música, acima, exprime bem este sentido do prazer da dor relevado pelo ‘amor possessivo e dependente’; mas que só pela sua existência, vale o sofrer.

Todavia, este nosso culto da dor não ocorre somente nestes pontos de relacionamentos (amoroso ou sexual).  Não!...
Se nos observarmos, iremos percebê-lo em muitas situações (padrões e práticas) que vivenciamos/criamos no nosso dia a dia.
 É!... a dor está presente nos ‘nossos sonhos (ou seria delírio?) em querer algo’, na inveja e seus derivados por ‘não termos ou sermos’; nos desafios diários que nos impomos contra a Vontade Divina.
E mesmo no que classificamos de ‘prazer’, uma vez que sabemos ser ele de curta duração e ou de difícil aquisição
(vide o esforço dispensado para 'ser', como exemplo, um bailarino/a ou um atleta cujo o trabalho repetitivo apresenta, no futuro, uma série de sequelas no corpo físico que acabam findando o prazer obtido com o 'ser isto ou aquilo').


Pergunte-se:
- Se não tiver o prazer, também não se tem a sua ausência. Onde, então, caberia/estaria a dor?

A dor provêm da decepção da perda ou do não ter/possuir.

Assim, o nosso anseio/desejo (sobre qualquer coisa/situação) é o grande fomentador da dor, revelando nosso masoquismo.

Lembrando que, 
sem o reconhecimento o que podemos rever?

ArqueiroHur



Sobre o arrependimento


Postagem original, em 16.11.2014



Sobre o arrependimento

Por que e “do quê” nos arrependemos, você já se perguntou?...

O “arrependimento” é o fruto que advém 
das ações e atitudes tomadas e medidas 
sob quaisquer interesses.

Nós nos arrependemos, por não termos conseguido o que pretendíamos, tanto de pessoas (atitudes, respostas e etc.), como de situações.

Onde não há “algo a ser alcançado/conquistado”, algum objetivo
pré-concebido, não há, também, o sentimento de arrependimento.
  

Sem o interesse, não há o arrependimento, pois não existirá a comparação ou o sentido/conceito de “perda ou ganho”, que é o solo fértil onde ele brota.

Onde há consciência, não há o “arrependimento”,
já que, mesmo que o resultado não seja o ‘esperado’,
sobre o sucedido surgiu/surgirá o aprendizado e o crescimento;
não havendo assim, do que se lamentar.
Portanto, o “arrependimento” somente vigora onde não há consciência.

Todos nós já fomos criança e ou, em sua maioria, tivemos o convívio com elas (filhos, sobrinhos ou afins), e pudemos observar como elas se lançam nas situações/brincadeiras, enquanto ainda não “envenenadas pelas mentes humanas”.
Elas se lançam pelo prazer de viver e experienciar!
Se “caem”, levantam para tentar de novo, sem lamento ou culpa;
e o fazem, até que consigam ficar de pé. Ou seja, até que tenham conseguido encontrar o seu equilíbrio.
Então, para elas, não há o arrependimento, elas o desconhecem!

É..., a criança antes de ser formatada, com os “sins e nãos”,
permitido e proibido”, “certo e errado”, enfim...,
‘flutua’ somente pela dádiva de “aqui estar”,
sem julgamentos ou comparações.,
Mantendo-se aberta ao crescer.


Então, volto a indagar:
- Por que e “do quê” você se arrepende, 
você já se perguntou?...
ArqueiroHur



O Túnel... Um pedido e um exercício


Postagem original, em 05.02.2012



O Túnel... Um pedido e um exercício

Tenho visto/ouvido muitos nesta busca de “reconhecer-se/evoluir”, entrarem nas trilhas do ‘julgamento’ e culpa sobre si mesmos, em decorrência das ‘falhas’ e descaminhos da jornada percorrida.

Mas meus queridos (as): 
a ignorância (véus) acometeu e acomete a TODOS OS HUMANOS!... 
Ela não foi ou é exclusivo de vocês.

Assim lhes peço como um igual, um humano: 
busquem mudar o ‘olhar’ sobre si mesmos e sobre os fatos/caminhos trilhados. 
Vocês PODEM!... 
Façam deste ‘passado’ um aprendizado, não o ‘martírio’ por ele ter acontecido. É esta a proposta!

Tenham a compreensão de que o que é ‘apontado’ tem o intuito da revisão e do ‘romper’ com o padrão. 
É a Misericórdia Divina atuando, dando a oportunidade da Mudança.

O Universo não está ‘cobrando pela ignorância’. 
Ao contrário! 
Ele está nos dando a chance de aplacar/amenizar as ações da Mão da Justiça Divina, que será efetuada implacavelmente...

Apliquem e peçam o perdão sobre vocês mesmos!

Criem a consciência para não mais pisar nas trilhas do descaminho do passado, tendo a experiência de onde elas conduzem.

Esta é a ‘escolha’ que deve ser feita: 
Nutrir-se pela experiência ou, aprisionar-se nas repetições.

Somente vocês podem cumprir este papel. 
Ele é vosso!... 
E saibam que não estarão sozinhos ou desamparados. 
O Universo Evolutivo compactua conosco.

Que o Amor, o Poder e a Ordem Divina estejam em seus passos.
ArqueiroHur






Para quem desejar, deixo um EXERCÍCIO para ser realizado pelo SEU SENTIR,  VONTADE e ENTREGA em consonância com o Universo Evolutivo:
    
    1-  Procure inspirar (trazer o ar) pelo nariz e expirar (soltá-lo) pela boca, bem lentamente por pelo menos 3 vezes. Tenha uma música como acompanhamento para ajudar neste relaxamento.
       
    2-   Agora, ‘olhe’ bem a foto abaixo. Ela representa o que muitos estão ‘vendo’ como o seu caminho/vida: 
   uma estrada fechada, interrompida. 
   Esta interrupção é devida aos ‘traumas/marcas’ que fazem o ‘medo’/limitação comandar, ainda, os seus passos.

    3-  Invoque a LUZ!... 
    Chame, clame pelo Universo Evolutivo!... 
    Deixe a LUZ apresentar- lhe a clareza, o entendimento, a consciência sobre quem És e o que veio ‘fazer’ aqui.

    4-   O Amor Divino está atuando sobre você neste momento e trazendo-lhe o entendimento... 
    Você já percebe LUZ no fim do seu ‘túnel’, como também a claridade no meio dele.

    5-   Sinta a atuação do Universo Evolutivo, o seu amparo e proteção!... 
    Perceba toda a clareza e beleza neste ‘seu túnel’ (todo o aprendizado que tiveste nas várias encarnações)... 
    Este foi o trajeto que você percorreu neste lindo e acolhedor planeta... 
    Recorde-se de quem És. Você É LUZ!... 
    Veja que todo o seu túnel é permeado de LUZ!... 
    Ele É claro, límpido... 
    Sem ter nada a temer dentro dele... 
    O medo se esvaiu!

    6-  Você veio da LUZ e para Ela, irás retornar!

    7-   Sua estrada não se finda, nem há mais bloqueios nela. Ela lhe leva ao infinito e a perfeição da Criação, da qual ÉS FRUTO!
    
    8-   Com este SENTIR/AMOR que invadiu a sua personalidade e alma, proveniente do SEU PRÓPRIO SER:

Agradeça à Criação, ao Universo Evolutivo, 
aos seus Irmãos de LUZ 
(Anjos, Arcanjos, Mestres e Seres de LUZ que trabalham pela Evolução do Universo), 
a todos os Reinos 
(animal, vegetal, mineral e energético) 
pela permissão, apoio, amparo, proteção e condução nesta jornada de cura.


PELO AMOR DE CRISTO E PELA GLÓRIA DE VOSSO NOME
QUE ASSIM SEJA!

    9-  Com a percepção e consciência ‘renovada’, beba um copo d’água para ajudar na perpetuação deste SENTIR/AMOR, em seu corpo físico e energético (personalidade e alma).