INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

LUZ - Francesco, o Mentor

Postagem original, em 01.09.2012


LUZ

Queridos Filhos,
Todos vós estão encobertos por véus de conceitos,
que separam, distanciam, que geram a ausência...

Estas energias sentidas em vós refletem o:
“como e onde” estão ou estiveram
(em que vibração, com qual sintonia e frequência).

Logo que identificadas na LUZ e consciência,
individualmente poderão decidir, entre o
SIM ou Não!
Cabendo a vós a decisão de ‘onde permanecer’!

Filhos, A LUZ sempre É!

“Véus sombrios  ofuscam,
mas não apagam”.

Sintam a vibração e sintonizem,
na quietude, humildade e silêncio.

Fiquem na Paz!
Francesco, o Mentor

Por Lei-Fio



AFASTAMENTO

Postagem original, em 14.07.2013


AFASTAMENTO

Responda para você mesmo:
(lembre-se de que ninguém consegue mentir para si mesmo.
Apenas se engana quem pensa poder.
Rsrsrsrs...)

O que é para você, hoje, o afastamento.
Como ele ocorre, em que circunstâncias?...



Dando uma “mãozinha”, vamos às opções:

a-   Pela visão e conceituação humana,
que é regida e definida pela matéria:

AFASTAMENTO
n substantivo masculino
ato ou efeito de afastar(-se)
1     separação física, espacial (entre seres, objetos etc.)
2     Derivação: sentido figurado.
distanciamento do convívio social e/ou familiar; perda ou ausência de intimidade
Ex.: a briga gerou um a. entre eles
3     desligamento de funcionário das funções ou do cargo que exerce
4     Rubrica: arquitetura, urbanismo.
distância entre uma construção e certo ponto de referência (via urbana, outra construção etc.)
5     Rubrica: astronomia.
arco de paralelos existente entre dois meridianos, que sofre variações de acordo com a latitude
6     Rubrica: estatística.
a diferença entre cada resultado obtido em experimentações e o valor previsto por cálculo das probabilidades
7     Rubrica: geometria discritiva.
distância da projeção de um ponto sobre o plano horizontal de referência à linha de terra
8     Rubrica: termo de marinha.
m.q. abatimento ('diferença')
9     Rubrica: matemática.
diferença entre as coordenadas de dois pontos situados sobre um eixo

fonte:HOUAISS



b-   Pelas Leis da Criação
(que tem por origem a energia,
não possuindo assim: tempo, espaço, hora ou lugar)
o afastamento ocorre quando saímos da vibração da LUZ,
que prima pelo TODO 
e por todas as formas de vida em evolução;
e nos sintonizamos na vibração do egoísmo,
dos desejos e ou quereres, 
quando nos amarramos nas nossas
vontades e conceitos.


Assim, aquele que se deixa guiar pela LUZ,
mantendo-se na sua vibração com consciência,
pode em qualquer tempo, estar em qualquer lugar
que estes “fatores terrenos” não representarão nada para ele,
não lhe afetarão,
pois aonde ele estiver, na hora em que o for,
o será  pela LUZ,
pela VERDADE, RESPEITO, LIBERDADE
e AMOR ao TODO.
Pela VONTADE e ORDEM DIVINA.


Podemos entender então que:
O afastamento é fruto das escolhas que fazemos.



Lembrando Dori Caymmi:
“... Só quem partiu pode voltar
e eu voltei prá lhe contar dos caminhos onde andei ...”

E a Criação aguarda o nosso retorno consciente,
como na parábola do “filho pródigo”,
com todo o aprendizado e sabedoria colhido na jornada...



Mas afinal, o que é o afastamento para você,
algo físico, que se vê, se toca,
que gera ou pode gerar dependência...;
ou energético, de vibração?

Observe que um, o algo físico, 
lhe leva automaticamente para o outro, 
afastando-lhe da vibração da LUZ.
Enquanto que o outro, energético, 
quando se afasta destes princípios da matéria, mais densos,
leva-nos, exatamente, para uma vibração mais elevada,
direcionando-nos para a LUZ. 

ArqueiroHur



A VIBRAÇÃO DA LUZ

Postagem original, em 25.01.2013


A VIBRAÇÃO DA LUZ


Não há Verdade sem Respeito,
Respeito sem AMOR
e AMOR sem Verdade.

É dentro desta trilogia que surge
a liberdade, o entendimento, a consciência,
a humildade, a justiça e o perdão.
E é nesta vibração que a LUZ está.

É preciso compreender isto como sendo
a base do caminhar.
Como o alicerce que me mantêm nele.

Pois, os escorregões no caminho
só serão ‘leves’ e de fácil assimilação,
se eu não me desviar desta ‘base’.
Se eu não passar a agir pelas convicções
e padrões "do mundo".


Tudo depende deste princípio!

Não há como fugir disto.
E muito menos, ainda, "aceitar", 
buscar algo mais flexível, maleável
dentro dos conceitos e pregações do mundo;
se tenho a pretensão de crescer,
de Evoluir, de SER a LUZ.


Vejam:
Se eu atuo com AMOR, automaticamente,
Respeito o direito do outro,
compreendendo a situação
e o seu nível/estágio de consciência.
E Respeitando, serei Verdadeiro
em cada ato praticado.

Qual a maior prova de AMOR,
do que a  VERDADE que Respeita
a liberdade e entendimento do outro?...


Não tente fazer este caminho com as ‘velhas práticas’
vistas e absorvidas do mundo:
de ‘fingir ser’ e ou de “ser” em determinados momentos
e situações. 
De 'ocultar' algum interesse e agir pelos desejos.

Isto não funciona mais!...
Melhor dizendo, não funciona para e no
processo/caminho Evolutivo.

Pois a LUZ é consciência!
E esta, não surge ou ‘aparece’ vez em quando,
nem tem alguma intenção.


Entenda que a consciência É!
E Sendo, não ‘desaparece’ ou se esconde, 
por caprichos ou conveniências.

Ela está presente em tudo
e irá se expandir em todas as situações
em que você assim se permitir,
se você se mantiver  na vibração da LUZ,
fincado nos seus princípios.
ArqueiroHur



Contradição?


Postagem original, em 10.07.2014



Contradição?

Você vê e enxerga contradição nas atitudes, hábitos
e mesmo no entendimento que você possuía e ou praticava,
com relação à você hoje (ou nas dos outros)?

Se sim, se você identifica a contradição por aí,
você está seguindo pelo rumo da comparação,
ignorando o processo do crescimento/aprendizado eterno
oferta pela Criação/Universo Evolutivo.
Pois a contradição não se encontra na ou pela comparação
(que tem como base, o que já se viveu e deveria ser deixado lá,
e o que se pretende, o interesse),
muito menos na de níveis e ou estágios.
Ela se dá exatamente pela não aplicação do que
já se aprendeu, tomou conhecimento, SENTIU...,
do caminho evolutivo (rever/LUZ),
e em algum momento praticou;
situação onde, pela prática, “mudou de estágio/nível”.

Comparar o “ontem com o hoje”,
baseando-se por este “ontem”, dando-lhe primazia,
é manter-se preso e estagnado;
não permitindo que a LUZ/consciência se instaure no seu caminhar.


Vejamos:
Na sua infância, antes da sua alfabetização,
você, como qualquer um, “trocava as letras”,
como também “sua soma” possuía um resultado diferente do
“2 + 2= 4”.
Havia, então, ali algo de “indevido” no seu comportamento, desconhecimento/ignorância?
Não, não é?

Entretanto, você considera justo/devido e mesmo coerente,
haver hoje qualquer comparação com este seu período da infância?

Novamente, creio eu que a sua resposta seja: Não!

Mas então, porque você quer neste caminho evolutivo,
promover “comparações” entre os períodos com os níveis/estágios
totalmente distintos,
onde, se você se entregou/entrega ao caminho do rever/evolução, sua consciência se expande/se expandiu;
não sendo mais a mesma de “ontem”?

Não há contradição no rever
e na aplicação do saber/consciência.
Ela se encontra na discrepância
entre a fala e as ações (pensamentos, discursos, atitudes...)
e na desconsideração/negação do entendimento revelado
pelo seu próprio SER e Universo Evolutivo.

Exemplificando, é muito comum se dizer querer a LUZ/evoluir,
mas desde que isto se dê sem que se mexa na “estrutura existente”:
sem se rever, sem mudanças de hábitos e ou costumes,
sem o reconhecimento das carências e ou artimanhas,
atribuindo a responsabilidade/cura e mesmo passos/rumo
à terceiros.


Então, evite encontrar ou mesmo buscar contradições,
com relação ao “passado”.
Pois é possível que tenha havido a expansão da consciência
(sua ou do outro),
onde o aprendizado, como a alfabetização, tenha ocorrido.
Procure perceber as contradições, SENTINDO as vibrações em que,
neste agora as atitudes se dão:
se pelo desconhecimento/ignorância,
ou se pela negação/propósito/interesse.
Para aí sim, poder atuar sobre elas ou evitá-las...


Portanto, se você compreendeu e aceitou que,
todos temos um estágio e nível de consciência;
não se torna contraditório ter esta compreensão e continuar
a efetuar qualquer tipo de comparação?

É!...
A contradição não se encontra naquilo que você comparou
(situação, ato...),
ela está exatamente no fato de você ter promovido a comparação.

ArqueiroHur