INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Pequenos Pensamentos - XXXVIII




Postagem original, em 27.08.2011


                 Crescer está em você.

                 Por mais que os de “fora”
                 e o Universo lhe mostrem,
                 só você pode "se ver",
                 extrair o medo..., o controle.

                 “Liberar” sua LUZ
                 e SER.
                                                                ArqueiroHur



ILUSÃO – II

Postagem original, em 08.12.2013



ILUSÃO – II


Como se pode ‘doar’, ‘dar’ ou vender algo
que não se pega, não se retêm
e assim não ‘se é dono’?...



"Hoje em dia, muitas pessoas falam em iniciação.
Todos querem ser iniciados.

Mas entendem por iniciação uma alo-iniciação,
uma iniciação por outra pessoa, por um mestre, um guru.

Esta alo-iniciação é uma utopia, uma ilusão,
uma fraude espiritual.

Só existe auto-iniciação.
O homem só pode ser iniciado por si mesmo.

O que o Mestre, o guru, pode fazer
é mostrar o caminho por onde alguém se pode auto-iniciar;
pode colocar setas ao longo do caminho,
setas ao longo da encruzilhada,
setas que indiquem a direção certa 
que o discípulo deve seguir
para chegar ao conhecimento da verdade sobre si mesmo.
Isto pode e deve o mestre fazer
– suposto que ele mesmo seja um auto-iniciado...

... Mas, acima de tudo, o que é que quer dizer Iniciação?
Iniciação é o início na experiência da verdade sobre si mesmo.

O homem profano vive na ilusão sobre si mesmo.
Não sabe o que ele é realmente.
O homem profano se identifica com o seu corpo,
com a sua mente, com suas emoções.

E nesta ilusão vive o homem profano a vida inteira,
30, 50, 80 anos.
Não se iniciou na verdade sobre si mesmo,
não possui auto-conhecimento,
e por isto não pode entrar na auto-realização. ..

... E quem descobre a verdade sobre si mesmo,
liberta-se de todas as inverdades e ilusões.
Liberta-se do egoísmo, da ganância, da luxúria,
da vontade de explorar, de defraudar os outros.
Liberta-se de toda a injustiça, de toda a desonestidade,
de todos os ódios e malevolências
– de todo o mundo caótico do velho ego.

O iniciado morre para o seu ego ilusório
e nasce para o seu Eu verdadeiro.

O iniciado dá o início,
o primeiro passo, para dentro do “Reino dos Céus”.
Começa a vida eterna em plena vida terrestre.
Não espera um céu para depois de morte,
vive no céu da verdade, aqui e agora
– e para sempre.

Isto é auto-iniciação.
Isto é auto-conhecimento.
Isto é auto-realização..."

-Trechos do livro: “Auto-Iniciação e Cosmo-Meditação”
de Huberto Rohden-




É comum escutarmos estes ‘pedidos’:
- Dê-me sua luz!
- Me envie um pouco da ‘sua luz’...
- Faça-me "sintonizar a luz", me leve!..., me carregue com você!... 

Enquanto que alguns, valendo-se destes 'pedidos',  
chegam mesmo a ‘doar’ ou, com “propriedade”,
a vender a “luz” dentro desta “consciência”.


Mas como dar, enviar ou vender algo que
ninguém detêm ou é proprietário,
que somente se É?...

E “se sou”, não posso deixar de sê-lo,
me desfazendo nas doações e por "me vender"?...
Torno-me o quê, neste caso?...



Como “receber de alguém” algo que nos pertence,
que é a nossa própria essência, o nosso princípio e criação?...

Não!...  
Não se tem como “receber” o que se é,
de ou pelos outros,
sejam lá eles quem o forem ou o consideremos.



... Na prática, quando
“pensamos estar recebendo” algo de alguém
(ajuda, “luz”, iniciação e etc.),
estamos nos permitindo a vibração dele, ao que ele se propõe 
e nos fechando ao nosso SER,
que tem o seu próprio caminho,  propósito e vibração. 
Nestas situações, nos entregamos ao 'controle externo',
tornarmo-nos marionetes em suas mãos
e ignoramos, impedimos as ações 
do único que é detentor da Verdade sobre nossas necessidades 
e destino.


Mas, é do direito e escolha de cada um
confiar (e se entregar) ou não no Seu SER.
É Lei da Criação para este plano!
E a LUZ não a descumpre ou a contraria,
apenas aponta o caminho.

ArqueiroHur





"formatação" e Consciência


Google imagem
Postagem original aqui, em 22.09.2013


"formatação" e Consciência

  
Porque não compreendemos que a única "coisa"
que nos pode preencher é a vida,
quando vivida em sintonia com o Ser
– nosso e de Toda Criação?

Porque é que nos falta olhos para ver,
ouvidos para ouvir, “coração” para sentir,
“consciência” para entender,
disposição para ser...?

NÃO CABE JUSTIFICAR,
ACHAR CULPADOS OU NOS CULPAR...
MAS É DEVIDO PERCEBER, APERCEBER, RECONHECER, NOS REVER...
MUDAR NOSSA CONDIÇÃO DE SER...

Desde muito cedo,
em/durante nossa existência encarnada,
“aprendemos” o controle:
querer/desejar, mandar, obedecer,
confiar/desconfiar, aceitar, negar,
e por aí vai...

Não tarda e descobrimos como usar
cada um desses instrumentos a nosso favor.
Chamo de instrumentos porque são “artifícios”
que aprendemos a usar para usufruir, manipular,
ganhar, dispor, chantagear, controlar...

Com o passar do tempo
nos afinamos tanto com estes “artifícios”
que recorremos a eles em cada ação,
atitude, disposição
(e mesmo para nos omitir).
Tanto que eles parecem dizer quem e o que somos.
Parece fundir nosso jeito de ser com o Ser
(que somos sem reconhecer),
como se fôssemos uma só realidade.

É isto a formatação!
A condição sob/sobre a qual
nos assentamos/colocamos
e pela qual nos deixamos conduzir/ser conduzidos:
um estado de coisas, situações, valores
(cultural, político, religioso, econômico)
e crenças.
Arquétipos, moldes, exemplos, imposições...,
que vamos aderido, “vestindo”,
aplicando á nossa forma de olhar, pensar,
“compreender”, falar, agir, portar, ser, estar,
relacionar, “gostar”, “amar”... ,
propagando, reproduzindo,
sem questionar a origem.

Assim, vamos sonhando, “querendo”,
buscando, esperando,
“gostando”, “amando”,
“sentindo”, “solidarizando”...
e nos julgamos íntegros, conscientes
e até sapientes na “condição em que vivemos”.


Google imagem
  
O contrário da formatação
é a Consciência de que somos em essência nosso Ser,
livre e íntegro na Ordem da Criação. 

Consciência que nos torna conscienciosos
e aquiescentes com o princípio mais fundamental da existência,
o de ser partícipes e igualmente íntegros
nesta Ordem.

Quem descobre este lado da existência
descobre seu Ser. 
Reconhece-se Nele,
por Ele se deixa conduzir e escolhe,
todos os dias,
o caminho da libertação.
Através desta escolha
rompe o limite da ignorância,
rompe o véu da ilusão,
rompe o grilhão da formatação...
Faz desta escolha um propósito,
nele trabalha e a partir dele vive,
procura atuar e atua.

Usee







As consequências do não se assumir a consciência.

Postagem original, em 21.05.2012


As consequências do não se assumir a consciência.

Embora tenhamos sido acostumados a não dar importância 
às conseqüências dos nossos atos e pensamentos,
as Leis da Criação: Causa e Efeito e Ação e Reação,
que mantêm o equilíbrio no Universo e seu movimento em expansão,
nos remetem sempre à elas.
Não há quem mude isto!...

Sim!... Embora este seja mais um assunto sonegado
(esquecido propositalmente),
a Lei do Carma,
que funciona como um agente regulador
das injustiças, falhas e incorreções,
não deixou nem deixará de existir.
Mesmo sendo este o desejo e “esperança” de muitos,
engajados e subvertidos pela propaganda da sombra...
A única coisa que a estanca,
é a consciência de nos mantermos dentro das Leis da Criação,
atraindo a LUZ
e buscando trabalhar com o “perdão verdadeiro”
para transmutar as atitudes efetuadas na inconsciência.

“... MUITOS PREGAM O USO "INDEVIDO"
DA SAGRADA CHAMA VIOLETA
(QUE É LUZ E PODER! 
CRIADA PELA DIVINDADE),
PARA QUE SE INICIE UMA "NOVA ERA"
SEM QUE OS FARDOS
E CARMAS SEJAM NECESSÁRIOS.
PORÉM,
QUANDO USADA COM CONSCIÊNCIA
E RESPEITO,
A REALIZAÇÃO SE FAZ.

É O AMOR DA CRIAÇÃO POR SEUS FILHOS...”

- Oromasis, em: A LUZ DO "SER" É PURA ESSÊNCIA DIVINA.-



Assim, o não assumir a consciência e confiar na LUZ
em cada momento/situação da nossa vida,
nos geram "questões" tanto individuais,  como coletivas;
e embora a ascensão planetária vá modificar
o sistema reencarnatório aqui na Mãe Terra,
tais questões “não sanadas” e ou geradas neste agora,
determinam em termos pessoais,
o nosso destino e “companhias”...


Há todo um empenho do Universo para que saiamos da ilusão, da fantasia!
Tanto apoio nos é ofertado,
mas nos é solicitado que atuemos com consciência.
Que sejamos um propagador da Verdade, da Responsabilidade,
do Respeito, do AMOR.

E o que fazemos nas “pequenas coisas” da nossa rotina?

Como “reagimos” a cada situação “nova” que nos fuja ao controle:
nos entregamos à LUZ
ou tendemos a ficar “contrariados”?
  
Passamos a consciência da disciplina,
da necessidade da mudança dos hábitos e padrões
ou nos “resguardamos” (esquivamos),
evitando assim algum desconforto
com “nossos próximos”?

Como bem disse Micah, o Anjo Cósmico da Unidade,

em "A PRETENSÃO DO SER HUMANO..."

e "NA AUTOVIGILÂNCIA -"VIGIAI E ORAI".":


“... CONSEQUÊNCIA
OUTRA ESTADIA "NULA",
FÚTIL E SEM UTILIDADE,
SEM EVOLUÇÃO ESPIRITUAL.
REPETIR, REPETIR E ATÉ DESCER DE NÍVEL!...”

“... MAS SOMENTE VÓS TENS O PODER
DO "DESPERTAR".
E SE MANTER DENTRO
DA CONSCIÊNCIA CÓSMICA UNIVERSAL...”

 

E até quando o Universo ficará “aguardando”
a nossa decisão, escolha?

As cartas estão na mesa
e a roleta girando.
   
ArqueiroHur