INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

domingo, 13 de novembro de 2016

Pequenos Pensamentos - CXCV



Postagem original, em 23.11.2012


           A mudança real (interna)
           começa a se efetuar quando
           temos a ideia/noção
           do propósito e passos do trajeto.
           
           É esta compreensão da finalidade 
           que nos dá a condição 
           de efetuarmos a nossa escolha com serenidade 
           e consciência.



           Sem o entendimento do caminho e seu objetivo,
           não há entrega,
           muito menos a determinação
           que nos garante passos firmes
           e responsáveis no percurso.
           Há somente a 'fala', a presunção de mudar;
           uma "mudança aparente, estética" (externa).
                                                                                     ArqueiroHur



LABIRINTO

Postagem original, em 05.10.2013


LABIRINTO

Somente percorremos o caminho evolutivo, do SER/LUZ,
quando:  
nos vemos e sentimos (ego e personalidade)
como parte integrante de um processo maior, do TODO.
Entregando-nos ao trabalho do rever
(com responsabilidade sobre cada passo e ato praticado)
e ao propósito Dele (SER) aqui neste processo.


Enquanto nos mantivermos priorizando/valorizando
nossas questões individuais
(desejos, carências, vontades...),
dando preferência para “os nossos”
(familiares e ou conhecidos/“queridos”...),
aceitando e mantendo os conceitos, padrões, hábitos 
e convicções,
seguiremos por trilhas que nos mantêm presos no labirinto
da ilusão e estagnação.
Dando voltas e mais voltas, infinitamente, 
sem sair do lugar.
Supondo, porém, estar caminhando
pelo esforço/energia despendida nas voltas infindas.

ArqueiroHur



A "consciência" em cada um...



Foto: Usee
Postagem original aqui,em 20.03.2013



A "consciência" em cada um...


Muito se fala em “consciência”,
em “ter consciência”, em “agir com consciência”...,
como se esta viesse de fora”,
como se fosse formada em nós pelo externo...

A “consciência” é própria de cada um
(está em si, lhe é inerente, conatural), 
devendo
(e deve!)
ser despertada. 

Uma vez despertada, precisa ser alargada,
pela atenção, observação, observância,
pelo aprendizado e entendimento constantes.

É o externo – seus atores/sujeitos –
que produzem às situações e acontecimentos
(de todo tipo), e estes (apenas) servem
(devem servir) de ocasião para
despertá-la e alargá-la (Consciência).

[Quando falo de "situações e acontecimentos do externo”
quero me referir ‘apenas’ aos humanos, já que são estes que provocam,
produzem ou (contribuem decisivamente) para os produzirem].

O “despertar”, porém,
só ocorre na medida em que
haja/há/houver abertura interior
disponibilidade e prontidão para perceber,
corrigir, rever e nos libertar 
das situações e acontecimentos adversos
(do externo),
que violentam e/ou contradizem os Princípios/Luz/Verdade 
do nosso Ser.

Nesta condição, a consciência se alarga
(vai se alargando), produzindo mudanças...
Começamos a mudar...
Mudamos de dentro para fora, refletindo este estado...

Entretanto, além da mudança que se experimenta
(que se pode experimentar),
dizer-se “em consciência” 
deve significar entregar-se à sua orientação,
pelo que, e através do que, nos é apontado.
Isto deve e é necessário ser feito,
para que estejamos em consonância com
a Vontade Divina e segundo a Lei da Criação
inscrita em nosso Ser.

Foto: Usee

É preciso perceber os sinais, identificá-los,
reconhecê-los e reconhecer o que nos é devido
para que abandonemos as ocupações desnecessárias,
as distrações, as correrias, as ilusões, os apegos 
e aquilo que nos subjuga e paralisa interiormente;
pensamentos e sentimentos
(egoístas, ruins, degradantes)
e tomemos o caminho ao Amor...

Só a partir do interior
é que podemos despertar/acordar
e por em movimento nossa consciência,
o que pode começar por exercitar a observação
e atenção interior,
quando estivermos diante das adversidades;
nas reações e ações que estas desencadeiam em nós...

Usee

http://luzsobremeuser.blogspot.com.br/



A Entrega

Postagem original, em 03.08.2011


    A Entrega

   Olhamos um IPÊ florido
   e só vemos sua exuberante beleza.
   Não nos importamos com a ausência 
   de suas folhas,
   essenciais para a sua respiração.
     
   Mas o que representa esta floração para o IPÊ?
     
   -Algo,que ainda não entendemos:
   Sua entrega e doação para a existência 
   de sua espécie.
   
   Sua própria ESSÊNCIA!
   
   O IPÊ, não visa a sua respiração.
   Vê as sementes que surgem da sua floração.
   É a consciência do SER, 
   não, do querer ou pensar ser.
        ArqueiroHur