INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Pequenos Pensamentos - XLVII


Postagem original, em 05.09.2011

                Sim! Todos são puros
                no seu interior, em Essência.
                Pois, TODOS somos Fruto da Criação!
                
                Mas, para VIVER esta pureza,
                pode-se ignorar as "cascas" e "máscaras"?
                
                Se ilude, quem pensa que sim...
                A Consciência Plena, a LUZ,
                não compactua,
                nem convive com elas.
                                                                                 ArqueiroHur


A GOTA


Postagem original, em 01.01.2014
  
A GOTA

A gota..., 
uma minúscula e inofensiva gota,
como parte integrante do TODO,
oferta-nos a revelação de que:

- em sua quietude,
o reflexo da LUZ, sua harmonia e equilíbrio
se faz sentida.



- em sua transparência,
o vigor faz fluir a vida,
perpetuando o vir a ser...




- em sua comunhão com Ele,
o sincronismo, a integração e leveza do Universo
reúne, incorpora.



 
- unificada, fundida Nele,
a força, a determinação, o poder da Criação,
seja num rio, num lago ou mar
se evidencia.






Mas esta percepção, como toda oferta,
da gota ilustrando-nos, exemplificando o SER 
(dócil e vigoroso, amoroso e valente, humilde e poderoso...),
fica à cargo da escolha de cada um.
Da sua entrega ou interesse.
Do seu propósito e aceitação.

ArqueiroHur   



Transformação ou camaleão?


Postagem original, em 27.12.2014



Transformação ou camaleão?

O que você considera ‘transformado’ e o que pode gerar este processo?...

Você supõe que algo que se mantem individualizado pode ter passado por alguma transformação?...

Primeiramente, vamos observar que o ‘transformado’ não tem nada haver com o mascarado, com aquilo que se travestiu, que se ‘escondeu’ ou se camuflou, ok?!...

Nada é transformado sem que haja a consciência da sua própria essência e constituição.

Começa a ocorrer alguma transformação, quando:
se deixa de rumar pelas emoções e sensações
e passa-se a ser guiado pela percepção e SENTIR;
o ‘importante e verdadeiro’ não é mais o conhecimento e seus conceitos e regras,
tendo-se como essencial o entendimento sobre cada situação e momento;
o ‘foco’ deixa de ser o querer e desejar,
passando o ‘norte’ a ser a observância do TODO...
Quando se aceita a responsabilidade sobre cada ato, inclusive pensamento.

E é aí que reside que reside a resistência e ou ilusão quanto à transformação;
no fato de não aceitar a responsabilidade (sobre cada passo, sobre a própria energia/vibração), de não se reconhecer formatado, cheio de ‘regras’ e ‘vontades’.
E, sem estas condições, fica-se na ilusão de transformação, enquanto somente ‘se trocou’ de interesses, de conceitos, de ‘lugares e ou amores’... ; enquanto permanecem os padrões, mas com uma roupagem diferente, “nova”.
É assim que o camaleão atua, "disfarçando-se" na interação com o ambiente, para enganar aos olhos dos seus predadores.


Então, seguir como um camaleão ou entregar-se à transformação,
é mais uma das escolhas das quais temos de proceder.  

ArqueiroHur



O que aconteceria se...? Talvez... - II e Ficar consciente do condicionamento


Postagem original, em 29.03.2014


O que aconteceria se...?  Talvez... - II

O que aconteceria se você se apercebesse
do seu controle e imposição da vontade aos do "seu redor"
e a si mesmo,
e deles procurasse abdicar?


Talvez viesse a compreender e aceitar 
que o caminhar é individual
(inclusive o seu),
e que a LUZ/Criação atua com a liberdade;
e quem sabe percebesse as oportunidades que foram,
e lhe são dadas para o seu caminhar/crescer.


E é "um talvez" sim!... Pois enquanto seus atos não forem 
geridos e gerados pela consciência, 
haverá sempre a possibilidade da negação ou das recaídas. 

Arqueiro
Hur




Postagem original, em 24.04.2015

Ficar consciente do condicionamento

Agora, pode a mente ficar consciente de seu próprio condicionamento e não tentar lutar contra ele?

Quando a mente está consciente de que é condicionada 
e não luta contra isto,
só então a mente está livre para dar sua completa atenção a este condicionamento.

A dificuldade é estar consciente do condicionamento sem a distração de tentar fazer alguma coisa a respeito dele.

Mas se a mente está constantemente consciente do conhecido,
isto é, dos preconceitos, das suposições, das crenças, dos desejos, do pensamento ilusório de nossa vida diária,
se ela está consciente de tudo isto sem tentar ficar livre,
então essa própria consciência traz sua própria liberdade.

Então talvez seja possível para a mente ficar realmente imóvel,
não apenas imóvel em certo nível de consciência e espantosamente agitada abaixo.

Pode haver total imobilidade da mente apenas quando a mente compreende a totalidade do problema do condicionamento,
como ela é condicionada,
o que significa olhar, de vez em quando,
cada movimento do pensamento, estar consciente das suposições, crenças, medos.

Então talvez haja uma total imobilidade da mente na qual alguma coisa além da mente pode surgir.

-J. Krishnamurti, Sydney 5th Public Talk 23rd November, 1955 The Collected Works-

-http://www.jkrishnamurti.org/pt/krishnamurti-teachings/view-daily-quote/20120616.php?t=Conditionning