INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Pequenos Pensamentos - CCLXIV


Postagem original, em 13.04.2014


O entendimento e aceitação do caminho
e o respeito à Vontade Divina
se revelam quando:
ao se manter a firmeza na postura
em não ceder as manipulações e pressões
que surgem frequentemente do meio;
e concomitantemente,
embora tendo o conhecimento e condições,
mantêm-se mais firme ainda
para não se permitir à manipular as situações
ou interferir no caminhar alheio.
                                                            ArqueiroHur



Querem decidir onde estudar? - Teresa D'Ávila

Imagem Manuela Salgado
Postagem original, e, 01.08.2012



Querem decidir onde estudar?

Estão na escola da vida
cada um  em seu nível de compreensão.
Já receberam inúmeros ensinamentos, "outrora",
de grandes Mestres
que decidiram sentir a Luz neles próprios.
Sendo que o que eles reviram (em si mesmos)
somente ELES sabem.

Ninguém poderá sentir o que sentiram e sentem!

Mesmo estudando os ensinamentos deixados,
a experiência é vossa, individual!

Revejam o quanto já aprenderam...

Sendo que alguns recebem instruções em diferentes níveis,
atuando entre vocês, com decisão pessoal,
acompanhado pelo Universo
e trabalhando com toda responsabilidade que  lhe foi designada.
Em Unidade com a MÃE TERRA.

Trabalhando incansavelmente com os demais irmãos que sentem esta UNIDADE,
mas que os conceitos impedem esta nova compreensão.
E que sem esta compreensão e rompimento dos conceitos, continuarão na mesma "série escolar do mundo" repetindo, repetindo uns aos outros.

Assim, decidam aonde querem estudar?...
Querem ficar na mesma série ou querem crescer?...

Os instrutores não desistirão, pois decidiram pela Mãe TERRA.
Cabendo aos que identificam-se na LUZ,
confiar e decidir.

E sempre que sentirem internamente que necessitam de orientações, os instrutores estão prontos a lhes ouvir,
mas não podendo interferir ou resolver desconfortos.
Continuarão a vos ensinar a conhecer a LUZ,
que é onde estão todas as respostas.

Fiquem envolvidos na LUZ!

Teresa D’Ávila

Por Lei-Fio



Pois é..., falamos, pensamos e achamos, mas... – II – Respeito.

Postagem original, em 28.09.2014




Pois é..., falamos, pensamos e achamos, mas... – II – Respeito.

Pois é..., falamos, pensamos e achamos
que somos respeitosos aos outros e a nós mesmos quando,
permitimos que eles façam o que querem fazer
e quando “brigamos pelos nossos valores”;
mas será mesmo respeito, se o aspecto energético é ignorado?...
Se a imposição do querer, deles ou do nosso, afeta ao ambiente/TODO?...

As Leis da Criação da ação e reação e da causa e efeito não podem ser ignoradas; pois, elas são uns dos pilares para que a Justiça Divina se perpetue.

As invasões devem ser evitadas. Sejam elas da origem que tiverem.

... Energeticamente, quando “pensamos” em alguém,
estamos tanto abrindo o nosso corpo áurico, como também o do outro. Promovendo e permitindo, desta forma, invasões das mais diversas “fontes e vibrações”, nele, no alvo do ‘pensar’ como em nós.
E então, existe respeito a você mesmo ou ao outro nesta prática?...

Alguns podem estar se dizendo neste momento:
“- Mas eu só penso o bem para o outro.”

Em 1º lugar, o que “você pensa” é conceitual e se encontra dentro do “certo e errado” para você, do querer ou desprezar, do desejar ou ignorar...; condições que estão distante e muito, da Verdade Universal. Ou seja, o que é “bem” para você pode não sê-lo para o outro.
Além disto, onde fica a Vontade Divina no seu conceito?...


Pois é..., falamos, pensamos e achamos, mas...

A consciência fornece o entendimento desta via de mão dupla no aspecto energético (aberturas de portas). Não se modificando de acordo com a minha vontade ou interesse.
 
O respeito é revelado tanto na não interferência como na atuação para que a Ordem Divina se estabeleça.
E isto somente ocorre pela consciência/SENTIR;
não pela fala, pensar e achismo formatados pelas experiências na ignorância.

ArqueiroHur






As oportunidades

Postagem original, em 21.04.2012


As oportunidades

“A LUZ sempre nos vela, nos guarda.”

Você consegue dimensionar o que a Criação dispôs para o nosso crescer?...

Cada elemento, ser, criatura...
fruto ou alimento...
sentidos ou matéria...
situações e emoções...
prazer e dor...
amigos ou “inimigos”...
formatação e sombra...
“mentores” e orientadores...

Enfim,

A VIDA, com todas as suas formas, é a oferta da Criação, do TODO para que a “nossa escolha” possa ser efetuada.

"... A LUZ e a Vontade Divina sempre estão presentes
e o que poderá parecer como empecilho,
é apenas um alerta à vossa atenção
para estarem atentos a todos os sinais
e não se deixarem levar apenas pelas vossas vontades.
Mesmo vós adorados, mesmo estando em LUZ e sendo LUZ,
sois testados consecutivamente..."
-Uriel-

A cada momento devemos estar cientes, cônscio de que estamos tendo uma escolha, entre: vibrar na LUZ, no AMOR ou nas nossas vontades e conceitos.

“... Vibre com as lembranças das vitórias conquistadas
pelo trabalho, doação e determinação...
Pela VERDADE e AMOR!
Não guarde em si as decepções,
as ingratidões, as traições...”
Maria, Mãe dos Filhos da Terra – por Zé Mauro em 26.03.2012
  
Quantas “ferramentas” (técnicas, afirmações, banhos e etc.) nos são fornecidas para o crescimento, limpeza e equilíbrio?...

De que forma as usamos e quando, com qual propósito?...


“... COLOCAMOS À VOSSA DISPOSIÇÃO,
PARA QUE A USEM "DEVIDAMENTE",
NA ENTREGA EM CONFIANÇA
PELO "CORAÇÃO"...
... PARA TRANSMUTAR TUDO O QUE
AINDA LHES IMPEDIR:
MEDOS, TRAUMAS, TORMENTAS,
TRISTEZAS OU MÁGOAS...”
-Oromasis-



Não pode haver “interferência” pela LUZ!...


Assim, Ela só pode atuar/interceder quando nos permitimos e nos voltamos para o propósito Evolutivo, quando temos a consciência que cada apontamento surge com o objetivo do “rever-se”, de transmutá-lo, de limpar os nossos corpos inferiores para que o nosso SER e consciência possa se instalar.

Então, cabem estas perguntas:
- Reconhecemos “as oportunidades” que nos são fornecidas?...
- Atuamos, realmente, com este propósito Evolutivo e de  Unificação?...
- Nos entregamos nestes momentos de “conflitos internos” à LUZ e a sua atuação, nos “lembramos Dela” e dos ensinamentos fornecidos?...

O TODO nos “mostra o caminho”, mas os passos são e devem ser nossos!
ArqueiroHur



sábado, 18 de novembro de 2017

Pequenos Pensamentos - CCXXVI


Postagem original, em 13.05.2013


           Sábio?...
           
           Ninguém se faz sábio
           pelo que conheceu,
           pelos caminhos que trilhou,
           por com "quem conviveu"
           ou pelo quanto "leu".
           Porque assim o "qualificaram"...



           A sapiência se mostra/revela,
           quando tudo o que se vivenciou
           é aplicado em crescimento,
           tanto de si, como de qualquer um outro,
           sem alardes ou quaisquer interesses.
           Quando a sua vivência reconhece
           e é voltada para o TODO.
                                                                           ArqueiroHur


nota: pessoalmente, tive a oportunidade e o agraciamento
de poder compartilhar a trilha por algum tempo,
com alguns "analfabetos" em termos de conhecimento mundano,
mas que me foram fontes inesgotáveis de crescimento quanto SER 
e na percepção/respeito/convívio com o TODO.




“Eu sei!”... A afirmação da incoerência.


Postagem original, em 14.02.2012


“Eu sei!”... A afirmação da incoerência.

Por quantas vezes você afirma e já ouviu de outros esta afirmação: "- EU SEI!!!!..." 
quando de alguma situação que não saiu ao seu contento, 
lhe desagradando ou contrariando, 
e foi tentada por outrem ser-lhe esclarecida, apontada a incorreção da 'direção', da intenção?...

É algo interessante esta “reação” e afirmativa, 
já que a atitude tomada, e que se gostaria que prevalecesse, 
é contrária a este “saber afirmado”.

Então, a questão assim é: 
Por que você não atuou dentro deste “saber” que afirma já conhecer, quando alguém lhe apontou a incorreção?

Na maioria das vezes, sua atuação se deu e se dá pelo seu querer e gostar, “tentando impor” a sua vontade e desejo, os seus conceitos. 

Eis aí, a “razão” de você não aplicar o que “sabe”, o que lhe foi apontado/indicado pela Sua Voz Interior/Verdade e pelo Universo.

E a sua “reação” se deve ao fato de não gostar de ser contrariado, de não gostar que lhe apontem a “falha”, o egoísmo, o seu interesse...

Mas, para crescer no caminho da LUZ, volto a colocar: 
devemos nos ver como uma Criança que está “entrando” num mundo totalmente novo...  
Que está se alfabetizando, conhecendo algo que a princípio, 
lhe é fantástico: 
aprender a ler e escrever.

E este “aprender” do novo, na maioria das vezes, não é condizente aos conceitos e padrões que julgamos, e fomos formatados para crer serem os ‘corretos’ e seguir...

Sim! É certo que “você sabia (sabe)” no seu íntimo... 
Pois a VERDADE está em você... 
Então, como você só conseguiu “ler e escrever”, praticando, 
faça o mesmo com o seu “saber interior”: 
PRATIQUE-O!... 
E perceba, quando não o está fazendo. 
É aqui, nesta percepção, que deves se “vigiar”, se doutrinar, 
nestas questões em que procuras “o seu jeito”.

Não se veja como “sabedor”, mas como aprendiz. 
E deixe o "novo" fluir em você.

AME-SE!

“A revisão e novo olhar, é de cada um”  
-Arcanjo Miguel-

Compartilho uma AFIRMAÇÃO que me passaram 
e acho muito apropriada neste contexto:

"Que a Luz da Sabedoria Divina me guie
no propósito evolutivo do meu Ser,
trazendo a clareza e o entendimento necessários,
para que eu compreenda e aceite 
o que me será/está me sendo dado pelo Universo"  
Que Assim Seja.


Que a VONTADE DIVINA comande o seu destino.
ArqueiroHur  



O essencial (a não interferência)

Postagem original, em 04.07.2015


O essencial (a não interferência)

Não devo saber o que quero.
Tendo, contudo,
essencialmente definido o que não quero.

Muitos devem estar dizendo:
- Isto é conversa de doido, não tem lógica nenhuma.
Se eu não devo querer, como posso definir o que não quero?...

E não é indevida esta pergunta, visto que fomos levados a somente considerarmos ao “nosso querer”, sem a menor observância das consequências dele ou sobre tudo o que o cerca; ocorrendo tudo (passos, reações, entrega e etc.) por "este querer".  

Mas é este padrão indevido “do querer” que nos leva a exatamente ao “não querer” para podermos caminhar.


É fundamental que eu não interfira, ‘controlando’
ou determinando nada com o meu querer.
Então, devo deixar de saber o que quero!
Permitindo-me, sem esta interferência do querer,
que eu venha a ter/conquistar o que me for necessário
e o que estiver de acordo com a Vontade Divina.

Porém, para que isto possa ocorrer,
devo atuar com o/pelo entendimento de
onde me encontro
(cercado dos mais diversos níveis de consciência, com os mais diferentes propósitos),
em que/com qual estado
(inconsciente, formatado e seguindo na ignorância e individualismo),
para que possa com esta situação romper
e ou não mais me permitir a sua influência.

Ou seja, sem a percepção/consciência da atuação da sombra/ignorância neste plano/dimensão,
mantenho-me sob sua influência.
    
Sem a noção/entendimento do que devo evitar/“combater”
(em mim e no ambiente/meio),
todo o “meu querer” é conduzido/direcionado por esta vibração.

Portanto,
é essencial que eu defina o que “não quero mais”.

Ao definir o que não quero (ou deixar de querer), 
inclino-me a não mais sintonizar/compactuar nesta vibração. 
Dando, desta forma, um passo fundamental no rumo que escolhi,
pois, com a não interferência (pelo meu querer ou do externo),
acolho o que tiver de acontecer/ser.
  
ArqueiroHur



Respeito?



Postagem original, em 20.12.2015



Respeito?

Há respeito quando espero, desejo e por vezes ‘imponho’ que o outro ‘largue’ suas crenças e costumes, suas práticas..., 
tudo aquilo que até bem pouco tempo eu também efetuava e acreditava e fazia parte do meu cotidiano?...



O empenho da LUZ/consciência não atua pela ‘imposição’, não esquece o seu próprio processo evolutivo (experiências/vivências, níveis e estágios)
e assim, respeita o alheio.


Não é porque hoje, como exemplo, deixei de ingerir bebida alcoólica, que vou impedir ou exigir que o outro o faça.
Devo somente ‘revelar/demonstrar’ outras “fontes de prazer”,
mas sem esperar, desejar ou condenar a sua não percepção e aceitação.

Enquanto mantenho qualquer pretensão em relação a qualquer pessoa, aquela esperança ou desejo dela se tornar assim ou assado, que ela também aceite e participe dos meus novos costumes e padrões, 
é sinal de que a consciência ainda não habita em meu estado;
significa que estou querendo ser algo
(pelo ego com seus conceitos e vontades)
e não SENDO o SER que a tudo percebe e respeita.

ArqueiroHur



quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Pequenos Pensamentos - CCXCIII

Postagem original, em 11.12.2014


Não são os "testes", as situações
ou os acontecimentos
que possuem a capacidade de "mudar alguém".
Não!...
Estes são apenas oportunidades,
são particularidades dentro do contexto.

O que faz alguém "mudar",
é a percepção e entrega à uma "outra visão"
dentro daquilo que vive, 
pelo qual está passando.
É a aceitação de algo que contradiz 
o que se "pensava saber ser assim".
É o SENTIR da realidade que se distingue
da usual. 

Ou seja, não é externo!
Nem vindo de alguém ou por alguma coisa.
É INTERNO
e de cada um.
                                                ArqueiroHur



Vigilância - Francesco, um Mentor

Postagem original, em 08.07.2012


Vigilância

Queridos tenhamos coragem
para permanecerem na LUZ!
Muitas serão as provas e requer decisão...

Não reajam ao desconhecido
ainda estão a se limpar de velhos conceitos
onde o ego resiste em não liberar.

Portanto, despertos ou em repouso do corpo físico
(sono) mantenham-se em vigilância.

Prestem mais atenção nas palavras que mencionam
e também ouvem,
leituras do que desconhece,
filmes para distração,
conversas que não são para contribuir
para a manutenção da Luz em sites
e todo endereço eletrônico.

Em tudo filhos queridos
a sintonia deve estar no Pai dentro dos vossos corações.
Não vos embriagueis por essas coisas do mundo.

O vazio é a falta de si mesmo.
Volto a dizer preencham-se
no PAI DENTRO DE CADA UM no UNIVERSO.

Constância na Consciência e vibrando em LUZ.

Percebam que o ego (sombra)
conhece tudo sobre suas fraquezas,
e persiste incansavelmente.

Fé, confiança queridos,
ainda que continuem a tropeçar não desanimem,
ajudem-se,  uns aos outros a LUZ está a amparar.

Identifiquem aos que a vocês chegarem,
pois podem ás vezes confundi-los...

Amados o UNIVERSO aguarda o seu decidir
todos dias e todas as horas.

Fiquem na Paz!

Francesco, um Mentor



Os sentidos ‘perdidos’

postagem original, em 16.09.2012



Os sentidos ‘perdidos’

Por que será que ainda nos causa espanto, admiração:
- ‘ver’ além dos olhos, do palpável;
- ‘ouvir’ do que não vejo;
- ser entendido/atendido sem a fala ou escrita;
- perceber/SENTIR o que nos circunda?... 
Por que consideramos isto ‘estranho’ ou como
‘dom de alguns’, de escolhidos?

A resposta é simples:
Porque não nos vemos, nem incorporamos que
SOMOS ENERGIA!

Sim, se estivermos realmente no caminho do SER,
não temos como ainda mantermos estes conceitos
que nos causam estranheza ou distinguem ‘a’ ou ‘b’!

Como energia, todos nós que aqui estamos,
seja de qualquer reino, 
somos transmissores e receptores de energia.

A cada momento estamos neste ‘jogo’ de captar
ou enviar energia, mesmo inconscientemente.

Não há como se mudar isto!

O que nos faz passar a ‘saber jogar este jogo’ e aí,
captar quando necessário sem ser permissivo ao meio,
é a consciência.

É a consciência que nos faz perceber/SENTIR 
a energia que nos circunda, 
a ‘comunicação’ que outros seres de outros reinos estão fazendo (tentando) conosco a cada instante.

Não há nada de ‘especial’ nesta percepção, SENTIR
ou comunicação. 
Apenas o silenciar e o aceitar.




A CRIAÇÃO não fez nem faz distinção entre seres ou
espécies. 
Quem propagou esta distinção, não foi a LUZ!

Lembrem-se destas palavras:
“Somos todos iguais diante da Criação!”

Não se esquecendo deste princípio/lei, iremos observar
com humildade, sem comparações ou ‘endeusamentos’.
Apenas compreendendo!

O animal ‘vê’, a planta ‘sente/percebe’.
Nós também nascemos assim: 
‘vendo’, ‘ouvindo’, percebendo e SENTINDO.

O bebe e a criança ‘veem, SENTEM e escutam’além da matéria, 
dos 'olhos'.
Somente não sabem discernir ou compreender o que se dá,
pois ‘os que os rodeiam’ (familiares e sociedade) e deveriam lhes instruir, não lhes dão o entendimento. 
Muito pelo contrário, mantendo-se ‘nos padrões do mundo’, 
levam a estas crianças a se ‘enquadrarem no sistema’, 
perdendo estes sentidos...




E agora, nós neste caminho do SER, 
devemos através do trabalho recuperar alguns destes sentidos. 
Que nos servem tanto como condição de comunicação, 
como também de proteção 
e  ir instruindo, mostrando  a naturalidade destes sentidos
inerentes a TODOS. 
  
ArqueiroHur



LIGADO? SIM... Mas ao que “conectado”?

Postagem original, em 07.08.2013


LIGADO? SIM... Mas ao que “conectado”?

Tudo, absolutamente TUDO 
tem seu princípio/origem na energia.

Quer seja o corpo físico de qualquer ser de qualquer reino,
como o que por este foi criado/idealizado:
um ninho, um objeto, um ‘alimento’...;
que em consequência, carrega e emana uma vibração
que está sintonizada com o princípio, propósito
e ou interesse do seu criado/Criação.

Vejamos:
- um ninho, de qualquer animal,
por ser criado/idealizado com o propósito do acolhimento,
proteção e desenvolvimento dos seus filhotes,
carrega em si a vibração da LUZ, do AMOR da Criação.

- um alimento/produto industrializado,
tem em seu princípio o consumo/lucro,
possuindo assim, a vibração da ilusão, do prazer momentâneo
(gosto e ou imagem);
não detendo nenhuma ligação com o Universo Evolutivo/TODO
ou com a harmonia e equilíbrio de quem o consome
e do seu descarte/sobra.
nota: poderia oferecer vários exemplos quanto as vibrações emanadas e ou sintonizadas. 
Porém, o trabalho de reconhecimento, a percepção e o SENTIR devem ser individuais.
E eu espero que cada um, o faça e o tenha.


Sim!... Antes da matéria, há o princípio,
o propósito, a intenção, o “pensamento”, a energia.
A vibração que “a dará vida” e a manterá.


Alguns podem agora estar perguntando:
- Se somos fruto da Criação e Ela
é Amor, Verdade, Justiça, Harmonia, Respeito,
Igualdade, Misericórdia...
porque vivemos então neste “mundo de ilusão e desarmonia”?

Resp.: Por nossa própria escolha e vontade.
Foi em plena consciência do Nosso SER,
que escolhemos ou nos propusemos
de vir/estar neste plano, 
participando tanto do crescimento/evolução individual,
como do processo da Mãe Terra.
Sendo sabedor de como se daria o processo aqui,
com as “vendas/véus” do esquecimento de
“quem somos e do que viemos aqui realizar”,
na mais pura ignorância e inconsciência.
Mas também da alegria que este
“recobrar da consciência do Amor da Criação”
oferece...

Nada foi ou é escondido pela ou Criação.



Sim!... Estamos ainda ligados,
por estarmos encarnados;
mas ao que conectados?...


Se estamos realmente conectados na LUZ da Criação,
sintonizados na Sua frequência,
como muito se diz e se pensa por aí;
onde se encontra a consciência,
quando ainda teimamos em quereres, em desejos,
e somos cheios de melindres e manhas?...
Quando o “nosso amor” é vinculado a conceitos,
posse e dependência?...
Quando nossas ações estão impregnadas de malícias
e ocorrem por puro interesse?...
Quando nossas reações se dão por meros caprichos
baseados no egoísmo, em perdas e ganhos?...
Quando nos consideramos assim ou assado
(melhor ou pior),
merecedores ou desprivilegiados?...


NÃO!...

Que saibamos perceber e aceitar
ao que estamos conectados,
para podermos romper esta conexão
com o “mundo da ilusão e desarmonia”
e voltarmos em e com consciência
para o ninho da Criação.

ArqueiroHur




sábado, 11 de novembro de 2017

Pequenos Pensamentos CCXIII




-imagem Google-
Postagem original, em 24.01.2013

           Enquanto a LUZ aponta 
           e dá orientações para o caminhar,
           ofertando a oportunidade da escolha
           (liberdade da criação do seu caminho,
           pelo entendimento e consciência ou não);
           sem no entanto deixar de lhe AMAR
           ou de lhe acolher, 
           sendo qual for a diretriz:


-imagem Google-

           O "mundo" cobra 
           que se ande "nos trilhos",
           exigindo ainda, 
           que seja na velocidade e direção 
           por ele traçada e imposta.


           Caso contrário,
           o descarrilhar 
           (sair do trilho)
           é certo,
           ficando-se totalmente desamparado
           e entregue ao 'acaso'.
           Sem "rumo' e condições de locomoção.


-imagem Google-



           Você escolhe ao que seguir.
                                                                       ArqueiroHur



Belo Jogo


Postagem original, em 10.01.2012


Belo Jogo


Bem me quer                         Mal me quer
    
         Sim                       Não

   Eu gosto                              Não gosto

Eu quero                                   Não quero

      Eu desejo                    Desprezo

Me interessa                          Ignoro

          Falo                           Mas não faço

    Mostro                                 Mas não sou

Dou                               Exijo

         Exijo                           Mas não dou     

   Meu amigo                            Inimigo

Amo (???)                       Odeio



Sim! É um belo jogo este, meio confuso, há de se convir, 
mas "belo mui belo"... 


Entretanto:

Você enxerga LUZ, consciência, nele?...

Ah!... A LUZ aponta/indica o que é necessário, 
não o que me apraz, me satisfaz, me dá prazer... 
Aquilo que possa “mostrar” aos meus, me vangloriar...

Na LUZ, não há amigos 
(com quem eu possa/deva jogar)
HÁ IRMÃOS! 
(aos quais devo respeitar, considerar, Amar) 
Sem distinção de espécies, raças, cidadanias, etnias, localidades...

Assim, não se pratica nada pelo apego, pelo interesse, 
por alguma “forma de relação”...

Tudo o que é efetuado pela LUZ, 
é através do SENTIR, do CORAÇÃO! 
Não por sensações, pela fala...


Você acha que enquanto não se desvencilhar do conforto da prática da amizade, com sua pseudo “segurança”, 
fruto do “gostar” e costumes; 
está “absorvendo” a energia que o Universo disponibiliza neste momento único?... 

Não vê que o “gostar” lhe atrela ao “não gostar”, 
ao sentido do prazer e desprazer?... 

Que este "jogo" lhe afasta da LUZ, da consciência, do SER?...


Onde fica a Irmandade Universal 
(aquela onde Todos são Frutos da Criação) 
quando distingo, separo os “seres” por conhecidos, 
amigos e "demais"?... 


Estarei com este “conceito/prática”, 
na mesma sintonia que esta Irmandade de LUZ?...

Talvez individualmente, eu "pense" e me veja assim, não é?!... 

- É..., bom!... 

- Afinal "eu sou luz"!..., 
e os "meus desafetos"  
(aqueles que não rezam pela minha cartilha)
são outra coisa qualquer. 




Que a VERDADE Divina atue em seu caminho
ArqueirHur