INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Crer: cremos ou pensamos que?

Postagem original, em 30.04.2012


Crer: cremos ou pensamos que?

Crer é o ato de confiar.
Evoluir e buscar a Unificação baseia-se nos atos de rever-se e de se entregar a LUZ, ao Universo, ao seu SER e Criação.

Então, crer é confiar na Criação,
É saber que tudo o que for necessário para o meu crescer,
me será apontado;
para que seja reconhecido e entregue a LUZ,
pelo rever-se, pelo Perdão, pela aceitação.

Crer é não colocar a “sombra” na frente da LUZ.
Não supor que ela, sombra, possa prevalecer, por si só, à LUZ.

Desta forma, devemos perceber estes apontamentos
(em geral o que nos contraria, desagrada e as incompreensões)
que nos “impedem”;
e demonstrarmos o nosso propósito de Evoluir
(desejo e querer)
de estarmos e sermos a LUZ,
aplicando-A
(técnicas, afirmações, invocações e etc.),
e entregando-nos à Ela.
Atuando assim, em comunhão com o AMOR da Criação.


... Mas como atuamos na prática:
- direcionamos (pedimos) a LUZ para o nosso crescer ou,
nas nossas questões individuais?
- nas contrariedades, nos revemos ou ficamos “sem ver” os testes,
o aprendizado?
- quando surge “algo novo”, que foge a nossa compreensão ou controle, “achamos” que isto “veio de onde”, da LUZ  ou que “só pode ser algo para me derrubar”?...

Só há comunhão com a LUZ quando eu também estou voltado para Ela, com o mesmo propósito.
Sem seguir ao princípio da “igualdade unilateral”,
onde não penso que estou,
mas me proponho, me determino, trabalho
e me doo para
Estar e SER com e para Ela.
ArqueiroHur



AS CONTAS, vamos “ZERÁ-LAS”?




AS CONTAS, vamos “ZERÁ-LAS”?

Na nossa vida cotidiana, na matéria,
possuímos e adquirimos
uma “eternidade de contas para saldar”.
São contas de luz, de água, de educação,
de vestuário, de lazer, de moradia,
de alimentação; e por aí vai...
Quando, por qualquer motivo,
não honramos estes “compromissos”,
nos são “cobrados juros”
(um acréscimo monetário sobre 
o valor inicial),
como “mora” 
(uma espécie de penalidade, de sansão);
por termos atrasado o pagamento. 
E caso não saldemos estas dívidas, 
podemos, entre outras coisas, 
ter o “serviço cortado”
(como de água ou luz)
ou perder o “bem adquirido”...

Até aqui, nada nos é “desconhecido”, não é?!...

Mas fazemos “a ligação” deste “nosso conhecimento” pela rotina na matéria,
com a Lei da Criação da Causa e Efeito;
com relação as nossas atitudes,
comportamentos, pensamentos...?

É!... Deveríamos assim proceder
para evitar “dívidas desnecessárias”
e que teremos “uma hora” de pagar, de honrar;
pois, para a Criação:
as nossas atitudes contrárias ao AMOR,
a VERDADE, a SOLIDARIEDADE, INJUSTAS 
e voltadas para o nosso querer/egoísmo,
geram estas “contas” perante o TODO.

E isto, não como penalidade, punição ou sansão.

Não!...
Ela o faz pelo AMOR, pela igualdade,
pelo nosso crescimento e respeito ao TODO;
para manter a Ordem Divina!

Tanto que nos oferta o caminho do rever-se, do reconhecer-se;
entrega-nos “formas/meios” de, pelo trabalho e entrega,
zeramos estas contas
com o perdão verdadeiro e em consciência, 
pelo entendimento/apontamentos,
não mais gerarmos estas contas
e podermos assim, estar junto a Ela,
atuando com o seu AMOR,
revelando a VERDADE,
gerando a LUZ.

Desta forma, atuem “sanando as contas passadas” (carma),
relativas as "diversas existências aqui na ignorância";
mas, não assumam mais “compromissos desnecessários”,
por vaidade, caprichos, pelo descontrole,
pelos interesses...
Pois estes, desde o momento em que
“tivemos o conhecimento do caminho”,
passam a ter “um valor” muito diferente
e determinante na nossa caminhada,
já que estamos desta forma,
“ignorando e desprezando” as Leis da Criação, 
que antes podíamos até dizer desconhecer...

Assim, não perca a chance deste 
momento único de
“zerar suas contas”,
doando-se, trabalhando-se, revendo-se...
Mas, principalmente,
de buscar a consciência para atuar com Ela
e assim, não sair do caminho do SEU SER.
ArqueiroHur



AMEM-SE!


Postagem original, em 17.03.2012



AMEM-SE!

Como pode haver a Unificação
entre minha personalidade/ego/alma
e o meu SER SUPERIOR, 
se não me aceito?
Se ao invés de procurar “entender” para poder mudar, 
fico contrariado comigo mesmo, 
tratando minha alma e ego como inimigos 
por terem suas marcas/traumas?

NÃO!... 

Cada parte minha deve ser AMADA.

Afinal, elas não estão ali porque “querem”! 
E tudo é fruto da Criação.

Somente AMANDO-AS, 
elas se tornarão “aliadas” e permitirão a Unificação.

Enquanto eu não as aceitar, entendê-las, trata-las com respeito e AMOR 
(isto não quer dizer “ceder” aos seus caprichos e vontades), 
não poderei seguir na Unificação. 
Pois as atitudes e vontades delas continuarão a ser individualizadas/separadas e gerarão sempre o conflito, as contradições, a discórdia interna...

Durante as muitas estadas aqui, encarnações, ‘elas’ foram formadas nesta separação, sofreram e fizeram sofrer... 
Mas há culpados, uma vez que todos viviam sob a escuridão?

- Como posso “cuidar” de algo que não AMO, não aceito, não respeito?

- Há como “mudar/rever” o que nego e desprezo; 
e ou considero e trato como um inimigo?

Resp: NÃO!

Muito há “dentro” destas partes. Muito mesmo!... 
Mas não nos é pedido que “descubramos” isto, estas marcas.

Quanto mais “eu penso” nas minhas questões, 
mais as ‘cristalizo’, mais as fortaleço e evito as soluções.

- VOCÊ é capaz de SE AMAR?

Somente o AMOR, a LUZ pode dissolver estas marcas. 
Trazer a VERDADE, o entendimento, a consciência!...

Assim, atuem sobre ‘elas’ com AMOR!... 
PEÇAM LUZ sobre cada parte sua!... 
PERDOEM-SE!... 
Façam uso de técnicas, afirmações, enfim... 
TRABALHEM-SE com o propósito da Unificação.

Mas não queira “resolver suas questões” dentro do que você acha ou pensa. 
Continuarás, assim, agindo dentro de “conceitos”. 
E aonde eles lhe levam?   

DEIXE SEU CORAÇÃO GUIAR-LHE  
e trazer toda a clareza da LUZ para suas partes.

Não façam “comparações” com nada do que já foi. 
O que já foi um dia, foi. 
Deixe ir!... 
Não se prenda mais a nenhuma “dor” passada.

O agora é a oportunidade da LUZ, do AMOR!... 
Nada mais deve ser como já foi. 
Conscientize-se de que é o NOVO que lhe é ofertado.
E neste "novo", com AMOR, TODO o UNIVERSO estará ao seu lado, 
lhe amparando e auxiliando no que for necessário para o 
"seu caminhar Evolutivo".

Que a SABEDORIA DIVINA banhe sua alma e personalidade.
ArqueiroHur