INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Pequenos Pensamentos - CX


Postagem original, em 29.11.2011

                     Aquilo que você propaga...
                     As palavras que saem da sua boca,
                     quando: 
                     são antagônicas a sua prática
                     e contradizem as suas ações,
                     fazem de você o quê?


                     Eu?!!!!... Ah!... Não sei.


                     Somente sinto,
                     que seja lá o que for
                     ou qual definição tenha,
                     que não caiba no NOVO
                     e no estado do SER.
                                                                 ArqueiroHur





A CONSCIÊNCIA


Postagem original, em 09.01.2013


A CONSCIÊNCIA


A CONSCIÊNCIA não possui polaridades.
Ela É e está em ambas, no conjunto,
no TODO...

Há de se compreender que cada célula do corpo
é uma consciência única, individual do TODO.
A dissonância numa, por estar no TODO,
afeta a todas as demais,
gerando sintomas.

Estas dissonâncias são provenientes,
em sua maioria,
do corpo emocional e mental,
(personalidade atual, com seus conceitos,
desejos, marcas/traumas e vontades)
que enviam constantes informações deformadas.
Alterando, desequilibrando
e assim bloqueando a energia...


A CONSCIÊNCIA não interfere, ela É!

Portando, cabe a cada um a responsabilidade
sobre seus atos/ações.
Enquanto ignoram, bloqueiam.
Retardando estar em consonância.

Um rever constante nas atitudes deve ser realizado.
Acompanhado do perdão, humildade e entrega consciente.

Recebam a LUZ da CONSCIÊNCIA

Orientação de Mentores,
por Lei-Fio


O “quebra-cabeça” e o equilíbrio

Postagem original, em 01.05.2012


O “quebra-cabeça” e o equilíbrio

Você já montou um “quebra-cabeça”?... 

Bom para poder fazê-lo, você teve de ter a ideia da “forma” que ele possui e retrata, certo?

Além de ter que exercitar a paciência, com determinação e persistência para finalizá-lo. 
O que resultou em equilíbrio!

Este caminho do retorno que buscamos, não difere muito de um “quebra-cabeça”, 
onde se uma peça “sumir” ou não estiver no seu lugar, 
todo o “jogo” fica comprometido. 

E o equilíbrio é algo fundamental para o objetivo/finalidade ser alcançada (as peças encaixadas).


Assim, o equilíbrio está na integração das polaridades:
- masculino/feminino(sensibilidade);
- hemisfério direito e esquerdo (ações e interesses);
- coração e mente (verdade interior e conceitos);
- matéria e energia (corpo físico e corpos inferiores)
- e destes corpos inferiores com a FONTE CRIADORA
(essência, Eu Superior, espírito...).

No findar a separação, no “não agir pela emoção”, 
no reconhecer-se como energia e a tudo o que nos cerca 
(respeitando o nosso Templo/corpo).
Percebendo o “encaixe” das peças 
(aquilo que nos faz crescer), 
separando a “ilusão” 
(tudo o que difere deste crescer, 
que alimente as “vontades e desejos”, as facilidades).


Desta forma, observe onde lhe falta equilíbrio 
(peças que não se encaixam) 
e trabalhe-se sobre isto. 
Pois somente você pode pô-las no seu devido lugar.

As “peças apontam”, assim como o Universo, 
onde não se encaixam.
ArqueiroHur






EXISTÊNCIA


Postagem original, em 26.02.2013

EXISTÊNCIA



Se só houvesse o dia,
com a exuberante luminosidade do ‘sol ao meio-dia’:



 
Teríamos como ver o sol nascer 
e o dia surgir com todo o seu esplendor e vida?




 
Poderíamos apreciar o anoitecer, 
com o pôr do sol
e perceber o 'descanso' de muitas espécies?




Iríamos poder 'navegar ao luar'
e observar o movimento/desenvolvimento 
de tantas outras espécies?...






Existe a noite para que se perceba o dia.
Existe a nuvem, a chuva e o frio
para que se sinta o calor do sol...

Existe a “sombra” para que saibamos 
da existência da LUZ.


Sim!
Aqui neste mundo das polaridades, tudo,
absolutamente tudo,
tem em sua existência um sentido.

O sentido pela Criação de nos fornecer o entendimento, 
o crescimento;
da harmonia, da VERDADE, do AMOR,
da eternidade...
ou o sentido da individualidade,
da manipulação, do momento/interesse...

Tudo é feito para que tenhamos escolha!
E para que venhamos a trilhar o caminho 
com consciência.  


Quando "incorporamos" esta percepção, prática
e entendimento em nosso caminhar e dia a dia,
deixamos de "nos lamentar" ou de "procurar culpados"
pelos "ocorridos",
pois estamos cientes da oportunidade de crescimento
e revisão, 
diante de cada um, de cada situação.
Passamos a estar atentos a somente isto: crescimento!

E então, nos tornamos gratos
por tudo e todos
(independente de origem, raça, espécie,
nível de consciência...)
que a cada momento e situação 
nos dão esta oportunidade de revisão, 
pois de tudo podemos tirar lições e aprendizados.

ArqueiroHur



segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Pequenos Pensamentos - XIX



Postagem original, em 08.08.2011


                      Transforme esta sua passagem 
                      em lições.
                      Obstáculos e dores, 
                      em aprendizado e conscientização.

                      O que damos e pedimos, 
                      será o que receberemos.

                      O "amanhã" será de iguais.

                      Se pedires e deres calor, o receberás.

                      Não dê ou peça aquilo 
                      que não gostarás de receber.
                                                                             ArqueiroHur





A “razão” humana

Postagem original, em 11.09.2013



A “razão” humana


Quantos esforços são realizados para
atingirem uma meta, um objetivo, 
para manterem "sua razão"!...

Há os que se locomovem pondo em risco
sua existência.
Anulando assim o  SER.

Outros que se preenchem de coisas passageiras....
com suas intenções.
Substituindo o SER.

E ainda tantos outros, oferecendo luz,
crendo ser o que não é.
Negando sua própria LUZ
e ainda:
buscam desviar/denigrir aqueles
que na LUZ do SER caminham em VERDADE,
HUMILDADE e RESPONSABILIDADE.

Que a LUZ da CONSCIÊNCIA
ESTEJA EM CADA  UM.

Asha
Por Lei-Fio



A Razão dos Acontecimentos - revisto



Postagem original, em 17.09.2011




A Razão dos Acontecimentos

Todos os acontecimentos, fatos que ocorrem em nossas vidas, estão vinculados a dois pólos opostos:

O 1º Pólo, mais visível e palpável aos nossos olhos, refere-se aos nossos desejos imediatistas individuais e ou impostos pelo meio social e coletivo que vivemos.

Ocorre que individualmente e coletivamente, perdemos o sentido real da vida e assim, estamos sempre buscando a satisfação e manutenção do que em teoria nos daria a tão desejada PAZ INTERIOR. 
Ações são promovidas a cada segundo, nossa mente não para, sempre buscando e buscando..., 
porém não percebemos que a cada instante, surgem novos e novos objetivos para a nossa satisfação (ego): 
novas festas,novos carros, novas roupas, novos amores, novos cargos e trabalhos...; 
retardando sempre a tão desejada PAZ INTERIOR.

Nesta busca vamos perdendo cada vez mais nossos princípios e gerando acontecimentos futuros ou imediatos, que qualificamos por: 
infelicidade, azar, karma, enfim... 

É!... 
Não paramos para ver que nossa ganância e ambição, frutos da ignorância dos desejos individuais e coletivos, 
nos levaram a ser mesquinhos, avaros e sem nenhum sentimento ou razão na busca.

O 2º Pólo de acontecimentos provém das Forças Evolutivas que estão sempre a postos na tentativa de nos fazer enxergar o sentido real da vida, que é a Evolução. 
É nela, Evolução, que está a tão desejada PAZ INTERIOR.
- No aprender e repassar, sem temer o crescimento do outro ou cobrar pelo aprendido.
- No ter sentimento (atuar pelo SENTIR) e não objetivo nos atos praticados a toda forma de vida.

Desta forma, muitos acontecimentos se dão para que mudemos nosso padrão de comportamento e muitos outros acontecimentos, para que não nos deixem cair nas armadilhas dos desejos individuais ou coletivos....
Onde as perguntas impressas em cada acontecimento, teimamos em não ver:

- O que vale mais, o Ser ou o Ter?... 
O momento ou o crescimento?...

- O prazer ou o Amor Verdadeiro?... 
O status ou a integridade?...

- A consciência ou a ignorância?

A opção da escolha nos é dada a cada momento/acontecimento e a responsabilidade da escolha, é nossa!

Achamos que amanhã teremos tempo para “consertar” 
e não percebemos a repetição dos acontecimentos. 
O momento de nos rever é no agora, a cada momento/acontecimento!

Tendemos em procurar culpados, sejam eles pessoas, fatos ou o Universo; para os “dissabores” e “desventuras” que enfrentamos, 
porém, nunca os vemos como aprendizado e conseqüência de nossos próprios atos ou padrão de comportamento e envolvimento.

Criem a consciência da escolha e tenham PAZ  INTERIOR!

Tudo o que o Universo promove visa o seu bem, consciência e evolução!  
E ele não desistirá nunca, nem sairá desta razão, por mais que nos pareça estranho e difícil ou de que pensemos estar sozinhos e desamparados.

Até quando tomamos o caminho do individualismo, o Universo não nos abandona.      

Julgamos que tudo se encerra nesta vida! 
Mas esta vida é somente um momento muito curto dentro da Eternidade; 
e os acontecimentos dela, quando vindos do Universo, são para que tomemos consciência disto! 
Não, para nosso desespero, angústia ou sofrimento.

Assim, não se desesperem com a maldade, abuso ou perversidade das outras pessoas. 
Lembre-se de que você também é inconsciente 
e já passou por este estágio no processo Evolutivo.

Mas, tendo a consciência, procure perceber e evitar o convívio nestes níveis. 
Faça sua opção e tente manter-se fiel a sua escolha.

Também, não se deixe abater pela incompreensão ou pela ingratidão alheia. Este processo é do “outro” e deve ficar restrito a quem o gerou. 
Não compre o nível alheio!

ArqueiroHur





Aceitação

Postagem original, em 04.10.2014



Aceitação

Qual será a aceitação de que aqui costumamos falar:
Será que é a que prega ser resignado,
condescendente a tudo que acontece ao redor,
passivo diante da falta da Verdade,
que considera que não se poder efetuar nada para modificar o “quadro” em que as coisas se apresentam?...

É..., esta "aceitação" acima, é a que estamos acostumados, que nos foi ‘imposta’ pelos conceitos e religiosidade como sendo a devida, sem muitos esclarecimentos, pois, “é coisa de deus” e devemos simplesmente acatar.

Assim, repito a pergunta: - É sobre esta aceitação, que aqui falamos?

Não?!... Ah, ainda bem que você conseguiu distinguir.
Já que aqui se tenta falar sobre a aceitação pela compreensão das Leis da Criação 
e que somente a estas, não podemos mudar.
Onde, entretanto, pelo entendimento Delas, tudo acaba se tornando diferente do que era/foi apresentado.


Leis como a da causa e efeito (karma),
ação e reação (nada havendo com vingança usual),
da igualdade que impede o favorecimento (e consequente segregação ou distinção) a quem quer que seja, de que raça ou espécie o for.
Da aceitação de que tudo decorre da sintonia, vibração e consciência com que se atua.
De que a Criação nos oferta o aprendizado sobre cada situação
(criando muitas questões para o nosso rever), para que possamos, conscientemente, sintonizarmo-nos na LUZ e Sê-La.
Da aceitação/reconhecimento do nosso estado/condição de formatado, aqui neste plano...

"Você não pode mudar o vento, mas pode ajustar as velas do barco para chegar onde quer."

Ou seja, tendo a compreensão de como o vento atua sobre a vela,
faz-se com que o vento, antes visto como uma ameaça ou oposição, se torne o grande aliado e propulsor na jornada.




... Sendo assim, se você já possui este entendimento,
qual é a sua postura diante de algum “revés”, de algo que lhe desagrade:
- Você procura perceber as energias que estão em manifestação,
para com ou sobre elas poder atuar?...
- Permite-se a tentar enxergar o aprendizado e a romper com os velhos chavões e padrões?...  

Possa ser, também, que você:
- Se mantenha considerando injustos os acontecimentos,
não entendendo as situações como aprendizado ...
- Continue a pensar que o ‘falar e querer’, sejam pontos de relevância no processo e assim eles sejam o bastante...

Bom, esta percepção da sua postura é e deve continuar sendo interna;
pois, mesmo que a contradição ou incoerência sejam percebidas por outros,
o máximo que estes poderão fazer, é aponta-las.
O rever é seu!

Você é quem vai continuar “aceitando” e caminhando da forma que bem entender.
Já que, esta escolha é mais uma das Leis da Criação que não podemos alterar ou ‘retirar’ de ninguém - livre-arbítrio. 
ArqueiroHur





domingo, 29 de janeiro de 2017

Pequenos Pensamentos - CXXXIV


                                         Postagem original, em 06.01.2012


               O que é mais "real" para você:
               sonhar, desejar 
               estar num "mundo" de PAZ,
               ou se trabalhar
               para alcançá-lo, conquistá-lo
               neste aqui e agora,
               percebendo, "sentindo" a PAZ, 
               a LUZ fluindo de você mesmo,
               do SEU SER?
                                              ArqueiroHur





Confiança - Francesco, o Mentor

Postagem original, em 14.07.2012



Confiança

Queridos Filhos,
Ater-se em pedidos?...
Seu próprio querer?... Desejos?

Não cabe no NOVO!

Compreendam que o UNIVERSO dentro de vocês
sabe o que vos é necessário.

Aqui não estou falando que devam ficar "inertes".
Mas atuantes, perseverantes, corajosos!

Conscientes de quem sois vós:

Instrumentos no mundo...
e sentirem que não pertencem a ele.

Então!
São canais com infinitas vibrações energéticas,
com tarefas próprias pelo TODO à realizar.

Não se distraiam com o ‘seu querer’ 
e sim na sintonia do teu SER.
Que tudo pode  e vê!

Confiem! Coragem!
Prossigam em seus afazeres...
Com FÉ, ENTREGA à LUZ no TODO,
que o necessário virá até vocês.

Fiquem na paz!
Francesco, o Mentor

por Lei-Fio



A artimanha da “sombra”, no “direito de sonhar”

Postagem original, em 07.06.2012


A artimanha da “sombra”, no “direito de sonhar”

Lembre-se de que a “sombra” conhece e bem o seu ego.

Sim! Foi ela que o formatou;
e se aproveita deste nosso desconhecimento,
como da “negação” das nossas fraquezas e carências, 
para assim nos manipular, atrair, 
induzir ou cooptar.

Dentro deste propósito, ela nos ofertou
“o direito de sonhar”,
de esperar que “deus” nos favoreça, que nos salve;
mantendo-nos “na irresponsabilidade”,
em separado de nós mesmos.

Também fazendo com que não reparemos
que “os agrados” recebidos
são propositais e para “nos comprar”;
pois ficamos tão satisfeitos “com o pequeno ganho”,
mesmo sendo ele “frágil como um castelo de areia”,
que nos mantemos “sonhando, pedindo, desejando”...
Sem, entretanto, nos darmos conta
do socorro e auxilio da Criação,
que nos apresenta o caminho do rever-se,
do trabalho, da responsabilidade;
como sendo “a grande e verdadeira graça”!

Entendam:
Mesmo que estejamos
“sonhando com um mundo melhor, de PAZ”,
estamos atuando com a energia do desejo;
e  assim alimentando-a!
Ao mesmo tempo em que não nos trabalhamos,
nem nos responsabilizamos.

A LUZ não atua com o desejo, com o imaginário!
A LUZ é o REAL; 
o calor e o frio que podemos SENTIR!

Desta forma, "não sonhe" nem deseje.
TRABALHE-SE, REALIZE
e SEJA!

ArqueiroHur



"Minhas projeções...Minhas vontades"

Postagem original aqui, em 11.02.2012
                           





"Minhas projeções...Minhas vontades"

Eu sempre quis muita coisa, sempre planejei ter e fazer muita coisa. No entanto, o que eu quis ou planejei ter e fazer (sempre) me fugiu... Nunca nada aconteceu exatamente do jeito que eu queria ou planejava... Mas eu ali, sempre “querendo” que “o meu querer” prevalecesse e se realizasse... Como isso não acontecia, vinham as frustrações, a revolta, o desânimo, o sentimento de impotência, as reclamações...

Meu sentimento muitas vezes era que Deus havia se esquecido de mim (eu que era tão boa, tão solidária, tão generosa... haveria de receber algo em troca: meus projetos e meu querer realizados). Outras vezes, me resignava e conformava, dizia a mim mesma que o que era meu viria no tempo certo... (afinal tinha o merecimento).

Minha necessidade, meu querer e desejo sempre foram mais importantes, ainda que não admitisse. Por isso importava a mim, vê-los realizados, não aos outros. Também não me importavam os outros... Ah! Ainda agora, escrevendo sobre isso, digo a mim mesma que não era assim; eu não era nem sou egoísta assim... Mas, quando foi que não quis “impor” meu querer? Quando foi que não fiz planos e fiz de tudo para vê-los realizados? Quando foi que aceitei “na boa”, quando algo não saiu ou saia do meu jeito; do jeito que eu queria? Pensei em quem mais, além de mim?...

Penso que com muita gente, se com não toda, acontece assim: seu querer e desejo é que as move, só a isto dá importância, aliás, demasiada importância (vive em função disto).

No entanto, nada do que desejamos ou queremos tem outra natureza senão a material. 

Queremos coisas, desejamos coisas, planejamos e empreendemos para ‘ter’ coisas ou ‘condições materiais’ “de” vida... O tão falado “conforto” que, em geral tem por base o supérfluo, nos serve apenas para ostentar...

É isto que verdadeiramente importa e faz sentido?

Não me cabe julgar ninguém. Nem desejo fazê-lo. Importa-me voltar para mim mesma e perguntar, do que isso me serve (serviu) e onde me leva (levou). Cabe-me avaliar para que minhas atitudes me serviram, para onde me levaram, afim de não repeti-las. Cabe-me observar como as coisas se dão, suas consequências, e entender, e aprender...para não repetir.

Sou livre para escolher um caminho, cada um de nós o é. O caminho que faço agora é fruto de minha escolha e do meu entendimentonão do meu querer ou desejo (eu poderia desejá-lo e querê-lo, sem no entanto escolhê-lo... Eu poderia “ceder” a uma imposição, a uma orientação, por medo, por subordinação, e me tornar fanática, segregar, me julgar melhor...). Não é o que faço ou farei...

Sou movida hoje por um entendimento ao qual me atenho e observo. Através dele decido escolher e acolher meu Ser; escolher o que verdadeiramente sou. Afinal, a natureza que determina meu ser desde a origem; desde a criação, não é a material, mas a espiritual, antes de ser matéria sou espírito... Então, não é pela matéria (nem pelo conforto material) que me tornarei “íntegra...” no meu Ser.

Não é o caminho do “ter” que agora escolho...Não é mais o meu desejo e o meu querer que determinam minhas escolhas...

[Usee]

sábado, 28 de janeiro de 2017

Pequenos Pensamentos - CLXXX


Postagem original, em 15.11.2012


           Desconsiderando, ignorando
           ou menosprezando as 'leis menores'
           que sejam dos 'homens' , das coisas
           ou da natureza;
           posso me considerar 'pronto', apto
           para cumprir as Leis da Criação?

           É certo que na 'fala', na teoria
           estou sim!

           Mas e na prática, na vibração,
           na ação e sintonia?...

           "Eu sou a obediência as Leis da Criação,
           dos homens e das coisas!
           Eu peço e 'comando' que ____________(eu ou alguém)
           volte à LUZ para servir a Criação/evolução."



           Agora, após ter-se lido esta afirmação/decreto,
           creio que se possa dar uma resposta
           mais consciente e condizente
           com a VERDADE.
           Pois para que eu 'comande' e ou traga a LUZ,
           devo ser um cumpridor das LEIS.

                                                                                       ArqueiroHur



 

O que se recebe?

Postagem original, em 05.08.2013



O que se recebe?

O que se recebe energeticamente?

Façamos uma pequena e simples analogia:
- Quando você possui um aparelho eletrônico qualquer,
que funcione, como exemplo, em 110v,
é necessário que, para liga-lo,
ele seja conectado a corrente da qual ele seja capacitado,
no caso 110v.
Caso você se desloque para um lugar onde
a corrente elétrica seja  de 220v e você, desprevenidamente,
conecte o seu aparelho na tomada,
ele irá queimar seus componentes,
pois recebeu um carga energética maior do que ele podia suportar...


Você já se perguntou o porquê de cada “modelo de celular ou de notebook” 
ter seu próprio “carregador”
(que nada mais é do que um pequeno transformador)
e uma bateria específica?
É simples: pelo motivo exposto acima,
onde cada um individualmente,
possui uma capacidade energética...


E para ‘preservarmos’ os nossos aparelhos,
temos de ter atenção e este cuidado,
de conectá-los na devida corrente
ou com “um transformador” para auxiliar. 


Retomemos a pergunta:

O que você recebe energeticamente?...

Você ‘acha’ que o Universo Evolutivo/Criação,
com o seu Amor, Misericórdia e Justiça
lhe envia uma carga energética acima da sua capacidade ou condição/estado?...
Você ‘pensa’ que o Seu SER não presa o seu corpo
(instrumento neste plano para que Ele cumpra
o compromisso com o Universo Evolutivo)
e possa permitir que ele sofra uma sobrecarga
e “vire carvão”?...

Não, não é?!...


Então, pela LUZ/Criação,
recebemos somente aquilo ao qual estamos capacitados,
que temos condições de absorver, de entender.
O que esteja de acordo com a nossa escolha/permissão
pelo livre-arbítrio,
e de mãos dadas com a Justiça Divina.
Que seja “um alimento” e possa nos fazer crescer...


Agora, qual é a nossa capacidade aqui:
é a “potência” do Nosso SER (consciência)
ou é a do nosso estado, referente a nossa frequência,
ao que sintonizamos e vibramos ?...

Ninguém irá colher tomates se, semeou cenouras.
Lei da Criação: Atração e repulsão.

Desta forma, a nossa capacidade é relativa
ao nosso estado, frequência e sintonia.
Recebendo a energia dentro desta vibração
sintonizada/emanada.

Não recebemos aquilo que “sonhamos”
(imaginamos, desejamos, esperamos ou pedimos).
Mas sim, nos é “devolvida” a energia
que mantem este sonho...
                                                                                        

Se me entrego ao trabalho do rever,
percebendo meus desejos, carências  e manhas,
limpando traumas e marcas,
cuidando do meu templo e santuário,
permitindo a consciência do meu SER se expandir
e guiar os meus passos;
recebo, automaticamente por conexão,
a energia desta vibração que sintoniza
com o TODO/Universo Evolutivo.
Sendo Um com Ele e Ele Um comigo.

Por conclusão,
recebo aquilo que fiz e faço por receber.


ArqueiroHur