INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

terça-feira, 7 de março de 2017

Pequenos Pensamentos - CCXXI



Postagem original, em 06.03.2013



           O Amor Divino é associado da Evolução
           da VERDADE, da JUSTIÇA.



           Portanto, 
           não pode ser 
           permissivo, condescendente ou omisso.



           Ele objetiva sempre o crescimento
           ofertando conhecimento, o reconhecimento 
           e o amparo. 
           Mas,  
           sem interferir nas “escolhas” alheias.
                                                                                              ArqueiroHur                                    



Encontro - Uriel



Imagem Manuela Salgado
Postagem original, em 30.07.2012

Encontro

Existe o Amor dentro de cada um de vocês.
Ele foi esquecido, substituído,
banalizado...
Mas a LUZ mantém-se firme
no propósito a que veio realizar individualmente.

Sim! 
Nada apaga ou impossibilita a sua vibração,
sendo assim, 
desnecessário é o envio da mesma.

Percebam que todos vós têm esta vibração,
A LUZ dentro de SI.

Muitos conceitos... 
importantes ensinamentos anteriores foram úteis, sinalizaram,
deram impulsos para que reconhecessem
sua própria Luz.

Sendo que este é o momento de sentirem-na pessoalmente.
Onde cada um experimentará diferentemente.

O ego dificulta a compreensão
por manter-se preso ao que é velho,
e sem compreender que já teve o impulso
que precisou ter, lá atrás.

Agora são passos a serem dados na Luz.
Percebam que ELA ESTÁ em TODOS.

 
Imagem Manuela Salgado


Ao “enviarem LUZ” uns para os outros,
estão a negar a própria LUZI
Invadem a experiência única em cada um,
desrespeitando-os, a vós mesmos
e a Vontade Divina.

É através dos desconfortos físicos,
emocionais, mentais...
que é produzido o movimento de sair da estagnação,
da inércia, da dor.

Mas se atuam com vosso querer grupal,
digo grupal pelo fato de vários ao mesmo tempo
vibrarem em relação a muitos outros,
ficam impossibilitado de sentir;
simplesmente por terem recebido de fora
(de alguém, de um grupo),
vibrações que atuam temporariamente,
desconhecendo que tipo de energia precisam
(e o ‘outro’) receber.

E caso, ao ‘enviarem’, sejam vocês que precisem
da própria LUZ?... 
O que estão "enviando"?...
Como "enviar" algo que necessito e assim,
no momento não possuo?...
Com o que estou vibrando sem a consciência,
ignorando a Vontade Divina?...

Repito
,
Cada um individualmente
é chamado a reconhecer a LUZ pessoalmente
e com ela sentirão quais devem ser os próximos passos.

Reconhecerem-se, perdoarem-se e prosseguirem.

Para melhor compreenderem:
Basta relembrarem enquanto crianças,
os ensinamentos que lhe foram transmitidos na escola.
Mudança de série...
Se alguém enviasse a vocês, no ato das  provas,
a famosa "ajudinha" para aliviar o desconforto
das dúvidas, medos, inseguranças, dificuldades...
o que aconteceria?...

Podem responder?
Acredito que sim!

Então permitam que vossos irmãos também possam encontrar 
a LUZ que tanto os aguarda.

Não confundam que fazem por amor,
coração, solidariedade, compaixão...
NÃO! 
É o vosso ego e seus conceitos 
(dogmas, pecados e salvação),
que "pensa" e atua.

Sem o rever
(que remete ao entendimento, crescimento e consciência),  
continuarão como crianças com medo de realizarem
suas próprias provas
e dando "ajudinha" para séries escolares diferentes da vossas.

Decidam na LUZ!

Uriel
Por Lei-Fio



Sobre a não interferência












Sobre a não interferência

Se a LUZ interferisse no processo individual e nas escolhas humanas,
o que Ela seria ao permitir existir a fome, a desigualdade e os abusos,
as barbaridades e guerras?...

Seria Ela justa ou representaria o Amor da Criação,
ao permitir que uns passassem por 'tragédias';
enquanto outros ficam em 'abrigo', salvaguardados de quaisquer intempéries?...

Haveria Evolução/aprendizado se aqueles num nível de consciência superior (desta ou de outras dimensões) simplesmente ficassem 'favorecendo aos seus queridos', ignorando suas falhas, trapaças ou mesmo maldades; conduzindo-os aos níveis mais elevados?... E como esta "condução" poderia ocorrer se a vibração/nível que sintonizamos é devida à nossa frequência?...

Pois é!... Não haveria mais mais equilíbrio, harmonia ou igualdade em nenhum universo ou galáxia. Todos os cantos estariam impregnados e vivendo sob o caos e os conflitos de interesses, como nós, humanos. 
O amor seria interesseiro e permissivo, distribuído somente "aos meus" ou de acordo com a finalidade.

Sendo assim, porque ainda teimamos e rogamos para que haja a interferência da LUZ/Universo Evolutivo/Mestres e ou mentores?...
ArqueiroHur



A quais “leis” você se submete?... REVISTO



A quais “leis” você se submete?... REVISTO

Neste caminho do SER, sempre nos foi salientado a necessidade da compreensão sobre as Leis da Criação...
Leis que têm sido relegadas, esquecidas e propositadamente pervertidas, para que nos mantenhamos ‘presos’ a vibrações inferiores.
Somos ‘massacrados diariamente’ por informações que nos levam a ‘aceitar tudo’, por fomentarem o 'medo' e ou estimularem os interesses, seja em nome de ‘curas/salvação’ como nos ‘direitos’ disto ou daquilo, deste 'grupo' ou daquele outro. Onde, porém, as Leis da Criação são totalmente ignoradas e desrespeitadas...

Em contrapartida, nos estimulam a ‘sonhar’..., 
nos implicam a 'pensar positivamente'...



Quando estamos na ‘ignorância’, seguindo aos preceitos da individualidade, os sonhos ‘alimentam’ e são frutos de qual vibração?... 
Eles se vinculam ao respeito de quais ‘leis’?...

Este 'pensar positivamente' é fruto do nosso "achar" e interesses; 
e será que leva em conta o que nos envolve (energia/vibrações) e considera a Vontade Divina neste 'positivismo'?...



Para aplicarmos a Lei da Polaridade, devemos antes, estarmos libertos da individualidade, das ‘vontades’, desejos e querer;
dos conceitos que nos impõem ao ‘dever’, ignorando a Vontade Divina.
Pois, mantendo-me ou efetuando qualquer coisa 
(técnica, pensamento...) dentro desta vibração (plano inferior) 
estarei sim é sujeito a ação (reação) dos planos superiores (Leis Maiores) que irão atuar sobre mim e minhas atitudes (CAUSA e EFEITO)...




E é por isto mesmo que devemos antes de qualquer ação/atitude, buscar o entendimento, a compreensão sobre as Leis da Criação.

Em todo momento estamos ‘usando’ o nosso mental! E o que estamos gerando, mantendo-nos ‘presos/dentro’ dos conceitos, vontades e querer?...

Sem ‘educá-lo’ (ego), sem respeitar as Leis da Criação; mantendo os conceitos do ‘dever’, da salvação... acabo interferindo no caminho alheio, impondo ‘minha vontade’ e propagando, desta forma, a ‘sombra’ que digo, em palavras, desejar evitar, reconhecer e 'combater'...

Para que eu “crie” junto ao Universo, devo estar e SER com Ele.
Devo conhecer e respeitar as Leis, tanto da Criação, como da Natureza ou ‘dos homens’.
Somente tendo o conhecimento Delas,
posso atuar com o discernimento e consciência; e no momento devido: aplicar/empregar as Leis Superiores sobre as inferiores,
sem interferir ou colocar meus desejos, vontades (injustiça,carências e achismos) sobre os outros.
Permitindo e preservando em comunhão com o TODO, o que deve ser criado.

Perceba e 'reveja' por quais 'leis' você se deixa reger. 
São estas 'leis', que mostram em qual frequência/vibração você se encontra.

Que a Sabedoria Divina atue sobre sua alma e personalidade.

ArqueiroHur


Nota: Leis Básicas da Criação
- Livre arbítrio (direito de escolha);
- Ação e Reação;
- Causa e Efeito;
(estas acima, vinculadas e sob a regulação da Justiça e Igualdade Divina)
- Leis da Natureza (rotação, magnetismo, polaridade, sol e lua, procriação, calor e frio, marés...)
...
Sendo que as Leis da Criação não são "amarradas" como as nossas, que determinam o que pode ou é certo ou não. Elas fluem de acordo com o memento e circunstâncias envolvidas.
Compreendendo a existência da três primeiras, onde tudo é permitido pelo livre-arbítrio, mas sujeito as consequências da reação/efeito e da Justiça Divina, saberemos também respeitar as Leis da Natureza.