INFORME

Mediante os movimentos aos quais devo proceder e acatar, em respeito a vocês, meus Queridos Irmãos (ãs), ainda estou aqui. Entretanto, pode acontecer que as postagens não ocorram de forma como vinham se dando: diariamente.
Desta forma, não estranhem caso haja tal situação.
Que a Ordem Divina, permaneça em nosso caminho.

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

CICLOS

(Foto Ivan Dementievskiy) - G1.com
Postagem original, em 12.12.2012


CICLOS

Embora não tenhamos sido ‘preparados’ para lidar
devidamente com isto, 
mas a vida sobra a Mãe Terra, nesta dimensão,
se desenvolveu e se desenvolve em torno de ciclos, 
tanto individualmente, como na própria humanidade
e planeta.

Quem não ouviu falar na ‘era’ dos Egípcios, dos Romanos;
recentemente na ‘revolução industrial’ ou mesmo nesta que
vivemos: a  ‘era tecnológica’?
Cada uma destas citadas e tantas outras, formam ciclos que
marcaram e marcam com suas características próprias,
a vida aqui na terra...


(Foto Ivan Dementievskiy) - G1.com


Em termos individuais, nós humanos, temos nossos ciclos
próprios de desenvolvimento: 
o da gestação, o do bebê de colo,
o da criança aprendendo a ler e escrever, o da adolescência,
e assim por diante... 
o famoso “nascimento, vida e morte”.

Cada período deste (ciclo), fez parte do nosso caminho
e aprendizado e deveriam, após suas conclusões,
ficarem lá, onde eles se deram.
Assim como fizemos, em termos de humanidade, 
com o chanti egípcio (roupa) e as bigas romanas (carroça),
que foram substituídas por carros e vestimentas como calças
e vestidos.
Mas o desconhecimento apropriado sobre eles, nossos ciclos,
nos fazem carrega-los
(mesmo devendo estarmos muito adiante),
com as suas marcas e incompreensões, 
por apego e ou posse, 
criando travas no nosso caminhar.

(Foto Ivan Dementievskiy) - G1.com

Alguns podem estar questionando, o por quê deste
‘meu falatório todo’ neste momento; e mesmo dando-lhes razão,
é simples o motivo:
o final de um dos ciclos da Mãe Terra
Sim!... a Mãe Terra esta 'deixando um ciclo'
(saindo de um estado de vibração/dimensão),
como foi anunciado,profetizado e nos apontado, 
para que tivéssemos o entendimento sobre ele.
Pois, é um fator que afeta diretamente à tudo que aqui, 
abrigado Nela, se encontra.


E como não se entra na ‘faculdade’ sem ter-se o primário,
também não se poderá acompanhar o processo da Mãe Terra
se nos mantivermos ‘presos’, atrelados aos ciclos que já
deveriam terem sido desapegados, ‘deixados lá’.

Assim, se desejamos viver este momento único 
(da transição Planetária), 
devemos assumir que já sabemos “ler e escrever”,
deixando este ciclo de aprendizado, 
ou de ver-nos como 'bebes'
(desfazendo-nos, dos desejos, da vontades, dos apegos...)
e nos responsabilizarmos pelo nosso caminhar,
permitindo ao nosso SER ditá-lo, conduzi-lo.
ArqueiroHur